Após aprovação da Anvisa, Gladson diz que Acre está a um passo de imunizar população

Na noite desta sexta-feira, 4, a Agência Nacional de Vigilância (Anvisa), anunciou a aprovação, com restrições, da importação das vacinas Sputnik V, da Rússia, e Covaxin, da Índia, no combate à Covid-19. A decisão será para os lotes específicos de imunizantes e ainda não dará autorização ao uso emergencial dessas vacinas.  A reunião formada por cinco diretores da Anvisa, durou cerca de sete horas. Na ocasião, cada diretor, apresentou seus pareceres técnicos sobre os imunizantes. Cada vacina teve quatro votos a favor da liberação da importação e um voto contra. 

O governo do Estado do Acre, juntamente com os governos da Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí solicitaram a importação da vacina russa contra a Covid-19, a Sputnik V. Já o governo federal requisitou a importação da vacina indiana, Covaxin.  Por meio do Consórcio Norte e Nordeste, o governador Gladson Cameli já havia formalizado a aquisição de 700 mil doses da vacina Sputnik V, para assegurar a proteção da população acreana. O primeiro lote de vacinas, no entanto, deverá atender os estados do Nordeste, que são os pioneiros. Com a notícia da aprovação, Cameli salientou a expectativa de mais vacinas aprovadas pela Anvisa. “Estamos a um passo para a imunização da nossa população acreana. Estou muito feliz e em breve estaremos cumprindo uma agenda oficial para tornarmos realidade a imunização por intermédio destas vacinas”, pontuou o governador do Acre. 

A Anvisa já autorizou para o uso no Brasil as vacinas: CoronaVac (produzida pela Sinovac e o Instituto Butantan), a vacina de Oxford/AstraZeneca (produzida pela Fiocruz), a da Pfizer/BioNTech e a da Johnson, que ainda não é aplicada no país.  A Agência Nacional de Vigilância requereu algumas condições para a liberação das importações das vacinas, entre estas, a realização de novos estudos de efetividade, a entrega de novos dados pelos fornecedores e aprovação do Instituto Nacional de Controle e Qualidade em Saúde (INCQS). 

[Agência de Notícias do Acre]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.