Brasileia se torna a capital politica do Estado com a realização da II Assembleia Geral da AMAC

Em comemoração ao aniversário de 111 anos, o município de Brasiléia sediou, na tarde de sexta-feira (2), a II Assembleia Geral Extraordinária dos Prefeitos, realizada pela Associação dos Municípios do Acre (AMAC). De acordo com o Presidente da AMAC e Prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, essa foi a maior caravana de parlamentares participantes das assembleias que a associação já realizou. "Realizar a caravana de prefeitos em Brasiléia foi muito importante, pela primeira vez  tivemos uma forte presença da nossa bancada de deputados e senadores, para nós isso significa prestígio, todos alinhados com o mesmo sentimento, que é trabalhar com honestidade, seriedade, gastando bem o dinheiro público para que a gente possa dar dignidade a nossa população", destacou Tião Bocalon.

Prefeita de Brasiléia e vice-presidente da AMAC, Fernanda Hassem, falou da satisfação em receber a primeira caravana de prefeitos do Acre, onde foram debatidas pautas de grande relevância para os municípios." Essa semana Brasiléia se tornou a capital política do Acre, dos 22 municipios, 19 estiveram representados pelos seus prefeitos e vice-prefeitos. Tivemos também a participação de dois senadores, deputados federais e estaduais, vereadores e autoridades de vários municípios, tratamos na assembleia de pautas de grande relevância para os municípios. Hoje, para mim, é motivo de orgulho, está em meu segundo mandato à frente da associação da AMAC como vice-presidente, prova que o nosso município é respeitado', ressaltou, Fernanda Hassem.

O evento foi realizado no Centro Cultural Sebastião Dantas e contou com a presença de 19 dos 22 prefeitos dos municípios acreano, além do vice-governador Major Rocha, Senadora Mailza Gomes, Senador Sérgio Petecão, deputados federais Flaviano Melo, Perpétua Almeida, Jesus Sérgio, Jéssica Sales, Deputados Estaduais Meire Serafim e Nicolau Júnior, secretários estaduais, vereadores e assessores.

[SECOM]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.