Izabel Barros: a trajetória de uma cerimonialista de sucesso

A história nos mostra que, desde a antiguidade, o cerimonial era praticado pelos povos de acordo com a cultura de cada um deles. Na China, por exemplo, no século XII antes de Cristo, surgiu um dos mais antigos documentos que o mundo conhece de cerimonial e protocolo com orientações sobre filosofia e comportamento. Os mais experientes no assunto definem cerimonial como etiqueta, registro, instrução normativa, orientação padronizada, acordo, convenção, tratado, pacto, cortesia, cumprimento, embaraço, formalidade protocolo, rito, solenidade ritual, ata cadastro, etc.. Ciente disso,  a  acreana Izabel Cristina de Oliveira Barros, que completa 55 anos, estudou, se qualificou e hoje é uma das maiores e melhores cerimonialista do Brasil. Precursora, Izabel trouxe refinamento e regras protocolares para o Acre e reinventou e aprimorou a forma de como se organizar e realizar um evento de excelência. Formada em Administração de Empresas, com habilitação em Marketing e pós-graduada em Cerimonial, Protocolo e Etiqueta pela Uninove de São Paulo (SP), Izabel é acreana com muito orgulho, casada, mãe de dois filhos. Ela é filha de Ubaldo de Souza Barros e Hilda de Oliveira Barros e (in memoriam).  Ubaldo foi um grande comerciante na década de 1950 e homenageado em 2003, no Centenário da Revolução Acreana. "Nos caminhos percorridos nestes 39 anos de trabalho, houve erros e acertos. Confesso que mais acertos do que erros. Sou uma vencedora, estudei e me dediquei muito para conseguir ser a profissional que sou hoje", enfatiza a cerimonialista. Como a vida não é um mar de rosas, Izabel começou a trabalhar muito cedo para poder se sustentar.

"Foi no antigo Banco do Estado do Acre (Banacre) que comecei a trabalhar. Era muito nova, tinha apenas 16 anos mas dava conta do recado. Nunca tive medo ou preguiça de trabalhar, tudo o que tenho hoje foi graças ao meu esforço. Trabalhei 11 anos no banco", relembra. Aos 21 anos Izabel teve o seu primeiro filho, Francisco Neto, à época foi necessário deixar um pouco os estudos de lado para se dedicar ao filho. "Fui mãe muito nova e tive que parar de estudar para poder cuidar dele". "Entre 1990 e 1996 vivi em Natal (RN) e Belém (PA), em busca de novos ares e oportunidades. Passei por momentos bastantes tumultuados longe da minha terra natal e com o apoio de familiares e de amigos retornei para Rio Branco", relembra.

Sebrae-Acre e ascensão profissional

Em 1997, por méritos curriculares, Izabel foi contratada pelo Serviço de Apoio à Micros e Pequenas Empresas do Acre (Sebrae-AC) para fazer parte do quadro de funcionários. No Sebrae que Izabel  descobriu que poderia ser a dona do seu próprio negócio. "O Sebrae é a minha segunda casa, é a minha família, foi a empresa que deu a oportunidade de me capacitar, de me qualificar, de me tornar a dona do meu próprio negócio, de ser uma empreendedora, porque eu sou e sempre fui uma mulher empreendedora. Foi no Sebrae, há 20 anos atrás que me deram o "Insight" de poderia ter a minha própria empresa de organização de eventos, cerimonial e protocolo", conta.

Empresária de sucesso

Há 20 anos, em uma conversa informal com diplomatas do Ministério das Relações Exteriores (MRE) ,que estavam em Rio Branco organizando um evento, Izabel começou a dar os primeiros passos para se tornar uma empresária de sucesso. "Em 2000, aconteceu no Sebrae um evento tri-nacional reunindo autoridades do Brasil, Perú e Bolívia. A diretoria do Sebrae na época me colocou à disposição para apoiar o Evento. Mesmo não tendo experiência em organização de eventos, os diplomatas que estavam presentes gostaram muito da minha performance, do meu profissionalismo", conta. À  época não existiam empresas de cerimonial e organização de eventos no Acre. Izabel foi a primeira profissional que trouxe para o Acre a novidade. "Os diplomatas presentes no evento me disseram que aqui no Acre não havia nenhuma empresa de organização de eventos, protocolo e cerimonial. Foi assim que tudo começou, fiz um curso no Itamaraty, estudei muito, e me capacitei para  fazer a diferença no mercado do trabalho".

Segunda maternidade

No ano de 2001, Izabel teve sua segunda filha, Sarah Barros. "Meus filhos são meus orgulhos, hoje minha filha é acadêmica de medicina da Ufac e meu filho se forma em Direito neste ano, Deus tem grandes planos para os meus filhos", se emociona.

Novos caminhos profissionais

No fim de 2018, Izabel foi convidada a participar da organização da posse do governador Gladson Cameli (PP). “Trabalhei durantes três meses que antecederam a posse na organização do evento e na transição. No dia 22 de janeiro fui nomeada como Chefe de Departamento da Casa Civil no cargo de Chefe de cerimonial e protocolo oficiais do

governo do Estado do Acre."

"Foi uma honra poder contribuir com meus aprendizados no decorrer destes 20 anos, de muito estudo, cursos, capacitações, treinamentos, investimentos, congressos, e com um vasto currículo, a cerimonialista passou 12 meses à frente da pasta. Que sonho, quanta emoção, quanta felicidade atuar, sem vaidades, sem interesses no cerimonial governamental, apenas ser ética e profissional". "De janeiro a junho de 2019 trabalhamos com pouquíssimos recursos financeiros e humanos e conseguimos criar várias parcerias, custo zero nos eventos planejados e ações mapeadas para os próximos anos", relembra. "Não por vaidade, mas o meu maior objetivo como cerimonialista (especializada) foi de deixar um legado de profissionalismo, técnicas, regras, leis, aplicar os decretos. Com brilho nos olhos, declaro que criamos uma rede de “networking” que mantenho até hoje. Izabel cita como exemplo amizade que mantém com  chefes de cerimonial dos governadores das 27 Unidades Federativas do Brasil. Somos amigos e trocamos figurinhas de capacitações, lives, etc", acrescenta.

A Pandemia e retorno ao Sebrae

"Em fevereiro de 2020 retornei para a minha segunda casa, voltei para o Sebrae. Graças a Deus que sou colaboradora efetiva da casa, fui bem recebida por todos e estou fazendo o meu trabalho da melhor forma possível, na organização de eventos e outras atividades". "Em fevereiro ou março o Corona Vírus chegou no Brasil, os primeiros casos começaram a surgir no Acre e todas as atividades presenciais do Sebrae foram paralisadas. Temos que tirar muitas lições dessa pandemia, é um período em que ficamos mais próximos dos familiares, de Deus, e graças ao meu bom Pai nunca me faltou nada. Estou há 39 anos trabalhando com muita dignidade, honestidade e tenho credibilidade no mercado", relembra. (Atonio Muniz).


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.