Jorge Viana votou na Assembleia Legislativa acompanhado de seu vice Marcus Alexandre, de Nazaré Araújo e militantes

O candidato ao governo pela Federação da Esperança da Acre, Jorge Viana, votou por volta de 7h da manhã, na Assembleia Legislativa, no Centro de Rio Branco. Ele estava acompanhado pelo seu vice Marcus Alexandre, pela candidata ao Senado Nazaré Araújo, por candidatos a deputados estaduais e federais da sua coligação. 

Apesar da prerrogativa para votar com prioridade, Jorge Viana enfrentou a fila, onde aproveitou para conversar com eleitores. 

Na chegada ao local de votação, o candidato falou com a imprensa sobre o sentimento de disputar o governo do Estado. “O que a gente tem hoje é uma oportunidade do Brasil e do Acre virar uma página de conflito, de pobreza, de desemprego para o nosso povo e trazer a esperança de volta para o nosso povo com o presidente Lula. Aqui no Acre, Marcus Alexandre, Nazaré, eu e nossos candidatos já apresentamos essa esperança. Temos que nos unir e trabalhar muito com um projeto que possa dar oportunidade para a nossa juventude, que possa cuidar dos idosos, que possa fazer a Saúde e a Educação funcionar de novo, assim como os órgãos públicos, para que o Acre vire lugar de prosperidade, de trabalho. Nunca votei tão em paz na minha vida. Talvez essa seja a campanha mais tranquila da minha vida”, disse.

Confiante no segundo turno, Jorge Viana declarou que vai buscar um Acre de mais serviço, sem espaço para brigas políticas e com muito foco nas necessidades do povo. “Política para nós é a oportunidade de servir. Eu falo isso do coração. Indo para o segundo turno, ganhando o segundo turno, junto com o Marcus Alexandre, e ganhando essa eleição, nós vamos pacificar o Acre. Há um sentimento na rua e em todos os lugares que a gente anda de que essa eleição terá ainda mais um mês para que a gente discuta os problemas do estado e do povo. É com essa confiança que eu vou dando o voto de que nós vamos para o segundo turno e de que o Lula vai sair presidente hoje ainda”, declarou.

[Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.