Acre receberá 2.000 mil cestas básicas da campanha do "Brasil Sem Fome"

 

Diante do atual cenário em que o país vive e com o intuito de minimizar a situação da fome, a Ação da Cidadania começou nesta primeira semana de março, a doação de 2.000 mil cestas básicas no estado do Acre, isso representa 20 toneladas de mantimentos. As doações já são reflexo da campanha que foi lançada no último dia 18 de fevereiro o "Brasil Sem Fome", que seguirá de forma contínua até julho. Desde o ano passado a ONG vem fazendo ações ininterruptas com o mesmo objetivo. As?cestas entregues?minimizam uma situação pontual - como a?carência alimentar imediata - e ajudam a garantir condições mínimas de quem passa fome, mas é preciso muito mais. A Ação da Cidadania entende que estas doações vão ajudar e suprir a necessidade do momento, mas é necessário que o governo pense a longo prazo e desenvolva políticas públicas mais eficientes para que isso não volte a acontecer. Serão atendidos os municípios de Rio Branco, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Marechal Taumaturgo, Porto Walter e Mâncio Lima. Em Rio Branco, os bairros contemplados serão Da Paz, Sapolândia, Amapá, Papoco, Base e Taquari.

"Pesquisas recentes dão conta que 63 milhões de brasileiros estão vivendo abaixo da linha da pobreza - o que é inadmissível, após um ano onde a pandemia do coronavírus afetou a vida de milhares de pessoas, e que, dia após dia?vem afetando ainda mais aumentando ainda mais estes números, não podemos compactuar com isso, por isso precisamos ajudar", destacou Daniel Souza, presidente do conselho da ONG Ação da Cidadania e filho do Betinho, fundador da entidade. O Brasil Sem Fome é uma campanha ininterrupta, que criou desta vez um site exclusivo (https://www.brasilsemfome.org.br/) para o recolhimento das doações e sem pontos fixos de coleta, por conta da pandemia. A campanha vai contar com o apoio da Rede Brasil do Pacto Global, programa da ONU que promove os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) entre as empresas, e dentro da parceria irá mobilizar o setor empresarial para contribuir com a causa. "A ideia de criar campanhas ininterruptas é tentar dar um pouco mais de qualidade de vida para os brasileiros. Visto que, além da falta de alimentos, já lhes foi privado também, a dignidade. Além de apoiar às famílias que mais necessitam, a intenção do nosso trabalho é orientar um desenvolvimento de planos de governo comprometidos com a temática; oferecer suporte teórico sobre políticas públicas para lideranças comunitárias; apoiar as ações desenvolvidas e alertar a população brasileira sobre o contexto alarmante de insegurança alimentar e nutricional do país. Pois, enquanto?as crises não se solucionam, as pessoas precisam do nosso apoio, afinal, como diria Betinho, quem tem fome, tem pressa", diz?Rodrigo?Kiko?Afonso, diretor executivo da Ação da Cidadania. [Assessoria]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.