Governo lança leilão para venda da zona de processamento de exportação

Passados mais de dez anos desde sua inauguração, em 2010, a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) está muito perto de ser viabilizada. Nesta quinta-feira, dia 1°, foi publicado no Diário Oficial do Estado o edital para venda e arrematação das ações ordinárias preferenciais do capital ordinário da AZPE, empresa administradora da ZPE do Acre.

O leilão de maior lance poderá ser acessado nos sites www.ac.gov.br e www.licitacao.ac.gov.br, com data confirmada para o dia 16, quinta-feira, às 9h. A ação é um desejo antigo do governador Gladson Cameli, que tem trabalhado junto de sua equipe e corpo técnico da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) de forma a possibilitar o pleno funcionamento de empreendimentos como a ZPE e a Peixes da Amazônia.“Existem muitos negócios que estão inviabilizados no Acre, inaugurados em gestões passadas, nos quais foram gastos milhões em recursos, sem gerar retorno para a sociedade. Um deles é a ZPE. Tivemos a ideia de abrir o capital da empresa para facilitar o mercado para o capital estrangeiro, com o objetivo de gerar emprego e renda”, afirma Anderson Abreu, titular da Seict.“Com a ZPE pronta, aproveitaremos a Estrada do Pacífico, transformando o Acre em porta de entrada para produtos do Brasil para o mundo, ajudando no desenvolvimento do país, na logística do transporte e nos custos, propiciando o desenvolvimento do Acre”, completa Abreu.

Mesmo com o esforço governamental nos últimos dois anos, a burocracia (trâmites legais), desconfiança de investidores e dificuldade para abertura do capital para empresas do exterior foram os principais entraves nas negociações. Segundo Marcos Morais, diretor operacional da AZPE, o leilão foi a forma encontrada para resolver o impasse e finalmente tirar um projeto tão promissor do papel. “Optou-se pela venda da ZPE, com o governo saindo do negócio, pois há muitas áreas para atuar, ainda mais nessa pandemia, como na saúde e segurança, por exemplo. Não foi fácil [viabilizar o leilão], houve muita burocracia, mas, com o apoio do governador, ajuda da PGE, do conselho em Brasília e de nós, da Seict, tornamos a ZPE apta à venda”, relata. Empresas do mundo todo poderão participar do leilão, que terá lance inicial de R$27 milhões. A expectativa é de que em poucos meses ela esteja apta para administração de outra gestão privada, com os recursos aplicados sendo retornados para os cofres públicos, aumentando o PIB do Acre, a arrecadação de impostos e emprego e renda para a população.

Um exemplo positivo sobre o empreendimento pode ser visto no Ceará, em que a ZPE situada na Esplanada do Pecém (porto), única em atividade no país, ajudou a impulsionar o desenvolvimento do estado, melhorando a qualidade de vida dos cearenses.

“Temos muitas cartas de intenção para o leilão, muitas propostas de vários países. A expectativa é criar milhares de empregos diretos e indiretos para Senador Guiomar e região, como para todo o estado. Carne bovina e suína, por exemplo, podem ser mercados a serem explorados na ZPE, entre outros”, afirma Moraes. [Agência de Notícias]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.