Colunistas

Desgaste político que poderia ser evitado

Antonio Muniz

Ao autorizar a reabertura de vários setores da nossa economia, como o comércio em geral, shopping, hotéis, motéis e manter as igrejas fechadas, o governador Gladson Cameli (PP) se desgastou, ainda mais com o evangélicos, que foram decisivos em vitória no primeiro turno, em outubro de 2018. Se os outros centros religiosos querem continuar fechados, como já demonstraram algumas lideranças da Igreja Católica, que fiquem. O que não pode é o governo aplicar uma regra geral, uma vez que as igrejas evangélicas, já externaram, com razões, o descontentamento com o fechamento dos templos.

O fechamento das igrejas, de um modo geral, ocorreu por um grande equívoco dos assessores do governo. Não precisa se aprofundar muito no assunto para saber que foi um ato inconstitucional. A Bíblia Sagrada, o livro dos livros, diz  que somos compostos de corpo, alma e espírito. Em linhas gerais, o espiritismo, religião que mais estuda espíritos, diz que a alma é o espírito encarnado, e o espírito é a alma desencarnada, ou seja, a mesma coisa. O que os diferencia, pois, são apenas seus momentos diferentes de quando encarnados e de quando desencarnados.

Do ponto de vista bíblico, alma é a personalidade individual da pessoa e o espírito é a parte da pessoa que está ligada a Deus. A alma e o espírito estão interligados e os dois têm de ser entendidos em conjunto. A Bíblia atribuí algumas funções tanto ao espírito como à alma. A alma é a parte que forma nossa personalidade, pois tem os sentimentos, a vontade e o raciocínio. Não é algo físico, mas está ligada ao nosso corpo e interpreta a informação sensória do corpo e influência  suas ações. A alma também significa a essência da vida individual (Gênesis 2:7 – fôlego e alma são a mesma coisa). As criaturas que têm alma estão vivas e coisas mortas não têm alma. Sem a alma, o corpo morre. Na morte a alma é separada do corpo. Na ressurreição, quem ama Jesus receberá um novo corpo para sua alma (1 Coríntios 15:42-44).

Ainda segundo a Bíblia, nosso espírito é nossa ligação com as coisas espirituais. Deus é espírito. O espírito é aquilo que dá vida, porque toda a vida vem de Deus. Portanto, espírito define as grandes influências da nossa vida. É o espírito que recebe a influência do Espírito Santo, que convence do pecado, da necessidade de arrependimento e da salvação e que dá acesso a um relacionamento pessoal com Deus (Romanos 8:16). Por outro lado, o espírito, quando está em rebelião contra Deus, pode receber influências malignas. Quando o espírito está afastado do Espírito de Deus, é como se estivesse morto, porque Deus é a fonte de toda a vida. Só podemos conhecer Deus espiritualmente e o verdadeiro louvor vem da ligação do espírito com o Espírito Santo (João 4:24).

Na semana passada, ao abordar esse assunto, com base em princípios constitucionais e em narrativas de magistrados e lideranças religiosas, afirmei que ir à igreja, seja qual for seu crédulo, é como ir à panificadora da esquina comprar pão todos os dias. Afinal, nossa alimentação espiritual é tão importante quanto nossa alimentação física. Por isso, repito cometeram uma grande equívoco ao fechar as igrejas. E ao comprar as igrejas como atividades recreativas como bares, casa de show e botecos foi mais do que isso: foi um tremendo disparate.

Silêncio
O que me incomoda mais não é a decisão do governo em manter os centros religiosos fechados há mais de quatro meses e tampouco o barulho dos incrédulos, mas sim o silêncio da Frente Evangélica na Câmara de Rio Branco, na Assembleia Legislativa e na Bancada Federal do Acre, em Brasília.   

Entocados
A maioria dos pastores evangélicos os também permanece entocada. Vi manifestação dos pastores José Ildson, Eldo Gama e do presidente da Associação dos Ministros Evangélicos do Acre (Ameac), pastor Paulo Machado.

Único Estado
O Acre é o púnico estado do Brasil que ainda mantém as igrejas fechadas. Não permitir a reabertura das igrejas como forma de conter o avanço do novo coronavírus nos parece uma forçação de barra. O governador tem que resolver esse impasse o quanto antes.

Peso eleitoral
Há dez anos, os evangélicos representavam  pouco mais de 33% da  população acreana. Mas segundo dados do ultimo senso, em Rio Branco, os evangélicos correspondem a mais de 45% da população Isso tem grande peso eleitoral e pode decidir uma eleição.

Mais riscos
Conversei com vários pastores nesta quarta-feira, 22, e eles afiram que motéis e hotéis, shopping, comércio em geral outras atividades apresentam mais riscos de contaminação. Mesmo assim, foram liberados pelo governo.   

Funcionamento
A maioria das igrejas funciona no máximo três  vezes por semana e por no máximo duas horas. Além disso, teriam todas as condições de seguir orientações necessárias, mesmo assim, continuam fechadas, apesar de serem tão importantes quanto outros setores tidos como essenciais.

Perseguição
A Associação dos Ministros Evangélicos do Acre (Ameacre), endereçada ao pastor Luiz Gonzaga da Assembleia de Deus no Acre, denunciado cível e criminalmente pelo MPF, acuado de ter descumprido decreto. Na nota, a Ameacre afirma que o pastor é vítima de perseguição.

Movimento
Uma campana intitulada: “Movimento Respeitem a Igreja”, viralizou em tempo recorde nas redes sociais. Apear de não assumirem publicamente, muitas lideranças evangélicas responsabilizam o governo pelo fechamento dos templos.

De olho nos votos
O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de Rio Branco, professor Minoru Kinpara, de não tem nada de besta, começa a se articular nos meios evangélicos e pode colher alguns dividendos políticos.

Decepção
Vários pastores têm externado não apenas descontentamento com o governo, mas revelam também decepção com tudo que vem ocorrendo nos últimos dias. Um deles me disse o seguinte: “Ajudamos a derrotar o governo do PT, mas  construímos um governo igual ou pior”.

Veto do governo
Nas redes sociais, o pastor José Ildson faz um apelo aos deputados no sentido de derrubarem o veto do governo ao projeto de lei de autoria do deputado Cadmiel Bonfim que garante o funcionamento das igrejas com arpe 30% da capacidade de cada templo.

Ataques
A senadora Mailza Gomes (PP-AC) por defender os evangélicos acabou sendo vítima de ataques nas redes sociais. Claro que isso não intimida a senadora, mas não vejo motivos para tanta violência contra alguém que luta por uma causa nobre.

Petecão curado
Senador Sérgio Petecão e sua mulher, a ex-deputada Marfisa Galvão, já estão livres do novo coronavírus. O parlamentar afirma que os médicos já deram alta, tanto para ele quanto para Marfisa. Os exames que comprovaram a contaminação dos dois foram feitos dia sete deste mês.

Agradecimento 
“Passando, primeiramente, para agradecer a Deus por mais uma oportunidade de seguir na vida. Quero agradecer todos os que ajudaram na corrente positiva, na torcida, nas orações, nas rezas. A verdade é que tinha muita gente ajudando e torcendo para que nós pudéssemos restabelecer nossa saúde”, escreveu o Petecão, em suas redes sociais.

Reunião
Lideranças do PP, Pros e PSD se reuniram nesta quarta-feira para tratar de assuntos relacionados à pré-candidatura de Tião Bocalom à Prefeitura de Rio Branco.  O pastor Reginaldo Ferreira, com apoio da presidente regional, senadora Mailza Gomes,   continua na presidente do PP em Rio Branco.

Artigos Publicados

Governador Gladson Cameli entre o sonho e o pesadelo