Colunistas

O otimismo da prefeita Socorro Neri

Na noite de terça-feira, 20, o núcleo de mulheres da campanha da prefeita Socorro Neri (PSB), candidato à reeleição, promoveu um grande encontro no Afa Jardim, na zona central de Rio Branco. A prefeita ficou surpreendida e emocionada com a manifestação espontânea de amor e carinho. “Estou emocionada com o carinho, energia e abraços que recebi nesta noite, durante o evento com as mulheres que apoiam a minha campanha”, afrmou a prefeita. Oficialmente, o evento começou às 18h, mas por volta das 17h já havia muita gente. Apesar de ter sido promovido por mulheres, o evento também reuniu homens que se juntaram ao movimento feminino.   

Segundo Socorro, o apoio recebido, faz ela se sentir ainda mais forte, mais disposta e mais motivada em representar a força da mulher rio-branquense e acreana, que luta e sabe o que quer. “Em minha gestão, tenho a honra de ter grande parte da equipe composta por mulheres. Somente no primeiro escalão são 15. Além disso, fiz e pretendo fazer ainda mais ações voltadas às mulheres, afinal, essas políticas de igualdade a gente faz com ações concretas, com orçamento colocado nessas ações, com desejo e propósito firme de querer fazer como estamos fazendo: de forma transversal em todas as políticas públicas do município de Rio Branco.

Socorro Neri lembrou que as obras de reforma da Casa Rosa Mulher estão em fase de conclusão. Trata-se de um símbolo das políticas para as mulheres rio-branquenses, e que estava deteriorada desde 2015, quando teve a grande alagação. Compromisso com as políticas públicas para as mulheres é isso.  “Obrigada a todas as mulheres que estiveram no evento, reafirmando seu apoio a mim nesta caminhada. Gratidão, também, ao Movimento Por Mais Mulheres na Política, que estive presentes na reunião, entregando um carta com 31 propostas para uma governança que pensa na mulher. Por mais mulheres na política, para mais políticas para as mulheres”, afirmou.

Socorro na frente

Uma dia após a pesquisa do Data Control mostrar a prefeita Socorro Neri (PSB) em primeiro lugar em intenções de votos com 27%, seis pontos percentuais de diferença em relação ao segundo colocado, Minoru Kinpara (PSDB), o Instituto Delta também divulgou outra pesquisa na qual a prefeita mantém a liderança, mas com vantagem de apenas dois e meio pontos percentuais.

Empate técnico

Na pesquisa do Instituto Delta, a prefeita Socorro Neri (PSB) mantém liderança com 23,6%; Minoru Kinpara (PSDB) aparece em segundo com 21,1%; Tião Bocalom (PP) tem 20,6%; Roberto Duarte (MDB) 14,83%; Daniel Zen (PT) 3,3 %; Jarbas Soster (Avante) 1,33% e Jamyl Asfury surge com 1% Brancos e nulos somam 6%; não sabem ou não responderam são 8%

Alterações

A ordem da pesquisa do Instituto Delta é mesma apresentada pelo Data Control. No entanto, a diferença entre a prefeita Socorro Nere (PSB) e o candidato do PSDB, Minoru Kimpara é menor. Mas ao mesmo tempo em que encosta em Socorro Neri, Kinpara é mais pressionado por Tião Bocalom (PP). A diferença é de apenas 0,5 pontos percentuais.

Apoio importante

Nesta quarta-feira, pra completar o otimismo da prefeita Socorro Neri, ela recebeu apoio incondicional do ex-comandante-geral da Polícia Militar, coronel-PM Ulysses Araújo. Ele era uma das opções do PSL para disputar a prefeitura, mas ao assumir o comando da PM, acabou mudando de ideia. Depis foi indicado como candidato a vice-prefeita na chapa de Minoru Kinpara, mas preferiu abrir espaço ao empresário Celestino Bento.   

Dentro do previsto

Senador Sérgio Petecão (PSDB), maior puxador de voto para a candidatura de Tião Bocalom (PP) afirma que o desempenho do “Novo Boca” está mais ou menos dentro do previsto. “Vamos continuar crescendo no mesmo ritmo. Iremos ao segundo turno e venceremos candidato que for com a gente”, afirma o senador.

Em análise

Os sete candidatos a prefeito em Rio Branco tiveram seus nomes deferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (tre). No entanto, dois candidato a vice-prefeito ainda estão com seus nomes em análises: o ex-vereador Afonso Fernandes (PSDC), vice de Jarbas Soster, e o empresário  Celestino Bento (PSL), vice de Minoru Kinpara.

Indeferimento

A candidatura de Silene Siqueira (PP) à Prefeitura de Mâncio Lima, no Vale do Juruá, foi indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Já a candidatura de seu vice, Rogério Queiroz, do Pros, foi deferida. A legislação eleitoral permite a troca de candidato, sem nenhum prejuízo ao partido ou coligação.

Apoio ao PT

Em Mâncio Lima, o senador Sérgio Petecão (PSD), seguindo tendência das lideranças locais, decidiu apoiar a reeleição do prefeito Isac Lima (PT). As liderança de outros partidos que ajudaram a eleger Petecão ficaram insatisfeitas com a decisão do senador, mas ele não mudou de opinião.

Prata da casa

Ex-deputado federal e estadual João Correia afirmou que acredita mais nos institutos de pesquisa do Ace do que nos de fora, sobretudo o Ibope e alguns de Rondônia. Ele citou como exemplo o institutos Delta e Data Control, ambos acreanos que têm se aproximado da realidade. A afirmação foi feita durante entrevista a este colunista, nesta quarta-feira, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT.

Dois objetivos

Ainda segundo João Correia, os resultado fraudado de algumas pesquisas são usados para obter voto do eleitor indeciso e impressionar os empresas ou pessoas físicas que fazem doações de recursos financeiro. Segundo Correia, dentro da margem de erro e do percentual de confiança, as pesquisas são manipuladas para entender interesses escusos.

Doutor Cloves

A principal entrevista deste colunista, nesta quinta-feira, no programa BB Notícias, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT, será com o doutor Cloves Ferreira, titular da Quarta Vara Criminal. Até o dia 20 de novembro, o magistrado também comandará a terceira Vara Criminal, uma vez que o titular, doutor Nonato Maia, encontra-se em férias. O programa começa ás 11h15m, após o horáromeleitoral "gratuito". 

Noventa e um

As 22 prefeituras acreanas são disputadas por 91 candidatos. Em Rio Branco, a capital acreana, são sete candidatos. Portanto, bem acima da média estadual que é de apenas 4,1. Poderíamos ter ao menos 11, mas quatro foram podados, entre os quais Luziel Carvalho (Solidariedade) e Fernando Zamora (PSL).

Covid mata senador

Senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morreu na noite desta quarta-feira (21), aos 83 anos, vítima de falência múltipla de órgãos, após sofrer complicações ao contrair Covid-19, em setembro. Arolde de Oliveira estava em seu primeiro mandato como senador, para o qual foi eleito em 2018, com 2,3 milhões de votos no Rio de Janeiro. Era militar, engenheiro e economista. Era casado com Yvelise de Oliveira e pai de dois filhos.

Trajetória

Natural de São Luiz Gonzaga (RS), foi para o Rio de Janeiro na década de 60, quando ingressou no Instituto Militar de Engenharia (IME), para estudar o Curso de Engenharia Eletrônica. Trabalhou na Embratel, onde acabou se especializando em sistemas de telecomunicações. Foi secretário de telecomunicações do Ministério das Comunicações. O senador era fundador da MK Music, uma das maiores gravadoras de música gospel do país.

Novo senador

Quem assumirá a vaga de Arolde é o primeiro suplente, o advogado Carlos Francisco Portinho (PSD). Ele foi subsecretário de Habitação do Rio de Janeiro na gestão do ex-prefeito Eduardo Paes. No perfil em uma rede social consta que Portinho é sócio na empresa Stockler Macintyre & Portinho Advogados.

Artigos Publicados