Colunistas

Acre registra crescimento das exportações e saldo positivo na balança comercial

Dados publicados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, mostram que, em novembro de 2022, o Acre exportou US$ 2,92 milhões e importou US$ 173 mil, resultando em um saldo na balança comercial de US$ 2,75 milhões.Com o resultado do mês, no acumulado do ano (janeiro a novembro), o saldo alcançou US$ 47,48 milhões, superando em 19,6% o valor do mesmo período de 2021 (US$ 39,71).

As exportações de milho representaram 36,8% do total (US$ 1,08 milhão), seguido por Madeira e derivados que representaram 28,8% (US$ 842 mil), Bovinos e derivados 17,3% (US$ 505 mil), Castanha 2,4% (US$ 70 mil), e Suínos e derivados 2,2% (US$ 65 mil). Os principais destinos das exportações acreanas foram para a Marrocos (33,6%), Bélgica (15,2%) e Hong Kong (14,8%).

Nas exportações acumuladas do ano (janeiro a outubro) a Soja e o Milho representam 34,3% das exportações (US$ 17,85 milhões), seguido pela Madeira com 31,3% (US$ 16,30 milhões), pela Castanha 18,5% (US$ 9,65 milhões), pelos derivados de Bovinos 9,3% (US$ 4,83 milhões e pelos derivados de Suínos 2,6% (US$ 1,35 milhão). Em setembro, o maior destino foi o Marrocos com 33,6%, seguido pela Bélgica com 15,2%. No acumulado nos anos os principais destinos foram: Peru (16,5%), Holanda (10,2%) e

Estados Unidos (8,6%).

Iteracre em ação

Diretor-presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), odontólogo Alírio Wanderley, de forma discreta, sem alarde, consegue fazer bom trabalho e ajuda o Governo do Acre   a continuar a avançar no processo de regularização fundiária, tanto na capital quanto no interior.

Regularização

Órgão que realiza a regularização fundiária do Estado, o Instituto de Terras do Acre (Iteracre) ampliou acesso de famílias às políticas públicas, por meio dessa iniciativa o governo do Estado tem ampliado acesso a famílias às políticas públicas quer seja no âmbito urbano ou rural.

Destaques

Entre as atividades desenvolvidas pelo Iteracre, nos últimos quatro anos de gestão do Governo Gladson Camelli (PP), destaca-se a Identificação e cadastro de 568 áreas com vazios fundiários na região do Alto e Baixo Acre totalizando mais de 90 mil hectares levantadas até o momento, as ações tem recursos financeiros do Programa REM Acre fase II.

Política ambiental

Índice com focos de calor e desmatamento, tais medidas garantem o controle desmatamento, haja vista que ausência da implementação de uma política de Governança Territorial facilita às ocupações irregulares e apropriação ilegal de terras públicas, assim com as ações do Iteracre. Segundo Alírio,  o Governo do Estado reafirma seu compromisso com a politica fundiária e ambiental.

Parceria

Um outro destaque é a parceria firmada com a Superintendência Regional do Instituto de Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), com a implantação de um núcleo do Sistema Nacional de Cadastro de Imóveis Rurais (SNCR) no Iteracre, visando a descentralização e a celeridade nos processos de regularização das glebas públicas estaduais, atribuição que era somente do Incra.

Adeus, amigos!

Ex-prefeito de Rio Barco, engenheiro covil Marcus Alexandre, se despediu do PT, partido pelo qual foi eleito prefeito em 2012 e reeleito em 2018. Quando foi derrotado por Gladson Cameli no confronto direto entre PT x PP, Marcus Alexandre, que seria servidor do Deracre passou quatro anos no Tribunal de Justiça agora vai assessorar o Tribunal Regional Eleitoral.

Agradecimento

Presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (PP), finalizou a sessão ordinária, agradecendo aos demais parlamentares pelos trabalhos realizados durante os últimos quatro anos. “Agradeço pela nossa relação de trabalho, amizade e respeito. Quando se é eleito para um mandato político, nossa obrigação é atuar incansavelmente pela população”, afirmou.

Chave de ouro

Nicolau disse ainda ter visto de perto o desempenho de cada colega, a evolução de cada um e, ao final, fechamos esse ciclo com chave de ouro, com 12 reeleitos e três deputados federais. O presidente disse ainda que, infelizmente alguns colegas não conseguiram ser eleitos, mas que isso não significa um ponto final. Ele afirmou que sabe da capacidade de cada um e enalteceu a coragem e comprometimento de todos.

Gratidão

“Alguns colegas infelizmente não conseguiram, mas é da vida. Sei da capacidade de cada um, o trabalho que vocês fizeram, por isso agradeço. Deputado Jenilson Leite, você foi uma pessoa corajosa, que foi para o embate político mostrando sua força. A todos eu desejo sucesso, aos membros da Mesa Diretora, aos colegas que ajudaram, aos deputados mais experientes que tanto contribuíram, minha gratidão”, disse.

Cabral soltou

Uma decisão da 2º Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), na última sexta-feira (16/12), deu direito ao ex e nunca mais governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral para responder em liberdade. Um placar apertado, por 3 a 2, com voto decisivo de Gilmar Mendes, possibilitou a saída do ex-governador da cadeia. A soltura de Cabral foi definida na sexta-feira, mas somente ontem a noite é que Cabral saiu da cadeia.

Ministro

Sérgio Cabral deixa a cadeia em tempo de ser nomeado ministro no Governo Lula da Silva.  

Fim da farra

Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta segunda-feira pela inconstitucionalidade do uso indevido das emendas do relator depois que o ministro Ricardo Lewandowski declarou-se contrário ao chamado “orçamento secreto”. O voto de Lewandowski levou o placar no STF a 6 a 4 em favor da inconstitucionalidade do mecanismo. Claro que era umammabora, mas o STF outra vez avançou o sinal.

Artigos Publicados

Coluna temporariamente suspensa