Colunistas

Governo do Acre volta a ser destaque nacional em Segurança Pública

Mais uma vez o Acre figura na primeira posição do país em redução de assassinatos. Segundo dados do Monitor da Violência, em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, pelo nos primeiros três meses de 2022, a redução de assassinatos em território acreano foi de 30%, em relação ao mesmo período do ano passado, a maior queda entre os demais estados da Federação e o Distrito Federal.

O estudo mostra que, em todo o Brasil, foram 10,2 mil assassinatos nos três primeiros meses deste ano, o que representa uma baixa de 6% em relação ao mesmo período de 2021. Os dados levam em consideração o número de vítimas de homicídios dolosos (incluindo feminicídios), latrocínios (roubos seguidos de morte) e lesões corporais seguidas de morte. 

O governador Gladson Cameli (PP) destacou o empenho de toda equipe governamental. Elelembrou que o governo contratou centenas de policiais, chamando o cadastro de reserva, aparelhou as forças policiais, com centenas de viaturas, armamentos e equipamentos. O governo criou o batalhão de fronteira, que trabalha para impedir a entrada de drogas no país. A polícia está na rua para proteger o cidadão. São ações como essas que refletem nesses números positivos da Segurança Pública”, pontuou Cameli.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), coronel-PM Paulo Cézar Rocha dos Santos, em entrevista ao programa Cidadania, nesta quinta-feira, 19, ao vivo na Rádio Aldeia-FM, reforçou que a retomada da disciplina nos presídios, o aumento de recursos (humanos, financeiros, tecnológicos e logísticos), o intermitente combate aos crimes fronteiriços e a integração das forças são fatores determinantes para os bons resultados.

O alcance da efetividade dos pilares estratégicos por ele elencados, segundo o secretário, é resultante “da retomada do pulso forte do Estado contra a criminalidade, proposta pela gestão do governador Gladson Cameli, a partir de 1º de janeiro de 2019, e pela atuação integral, doada ao Estado, de cada operador do Sistema Integrado de Justiça e Segurança Pública no período”.

O Acre também aparece em primeira colocação, entre todas as Unidades da Federação, no quesito de mortes cometidas pelas forças policiais: Acre (-58%). As polícias do Acre são as que menos matam.  De acordo com os estudos do Monitor da Violência, apenas três estados tiveram mais de 40% de redução no quesito. Além do Acre, Rondônia (-45%) e Roraima (-44%). 

Em fevereiro deste ano o Monitor da Violência mostrou o Acre em primeiro lugar no ranking dos estados que mais reduziram os índices de homicídios no ano de 2021, comparando-se ao ano de 2020, com redução de 38% em mortes violentas intencionais (MVI).

Fronteira

Apesar das constantes quedas dos índices de criminalidade, no âmbito de todo o território acreano, a Sejusp, desde o início de abril deste ano, reforçando o enfrentamento e a prevenção aos crimes transfronteiriços, atua com uma força-tarefa na Região do Alto Acre.

Prevenção e repressão

Com ações preventivas, repressivas, buscas e apreensões, pelas polícias Militar, Civil e Penal, grupamentos do Bope, Core, Gefron e Ciopaer, uma outra força operacional atua no Baixo Acre, desde o dia 9 deste mês.

Força-tarefa

Como exemplo de efetividade, na manhã desta terça-feira, 17, uma ação da força-tarefa impediu que uma caminhonete roubada, na zona rural do município de Plácido de Castro, fosse levada para a Bolívia

R$ 339 milhões

Os salários estariam disponíveis apenas no dia 30 de maio. Ao todo, serão 51.274 servidores do Estado que receberão seus proventos antecipadamente, fazendo circular um montante que chega a quase R$ 339 milhões na economia local.

Valorização

Esse será o segundo mês que a folha será paga após o reajuste salarial de 5,42% para o funcionalismo e implementação do Auxílio Alimentação no valor de R$ 420 para todos os que recebem mais de R$ 4 mil e de R$ 500 para aqueles com salários inferiores a esse valor.

Carência

Deputada Antonia Sales (MDB) denunciou falta, nos hospitais, o medicamento que é usado no tratamento de pacientes transplantados de rins e fígado, o Tracolimus. Ainda a parlamentar, existe apenas um nefrologista para atender mais de 400 pacientes, na Fundhacre.

Paciente

Antonia Sales afirmou que a denúncia foi feita por um paciente. Ainda de acordo com esse paciente, o transplante está paralisado há mais de quatro anos. São 25 mil pessoas que estão esperando por um exame de ecodoppler.

Super mutirão

Deputado Antônio Pedro (União Brasil) destacou na sessão desta quarta-feira (18), o lançamento do super mutirão de cirurgias eletivas feito na última terça-feira,17, pelo governador Gladson Cameli (PP).

Cinco mil cirurgias

O programa vai beneficiar, segundo o parlamentar, 5 mil acreanos que estão na fila para procedimentos cirúrgicos na Fundação Hospitalar do Estado do Acre (Fundhacre). A meta nesse momento é contemplar cinco mil pessoas.

Prestígio

Presidente regional do União Brasil e vice-líder do governo no Senado, senador Marcio Bittar, em entrevista a este colunista, nesta quinta-feira, 19, ao vivo, na Jornal Difusa, comprovou, mais uma vez, seu prestígio junto ao Presidente Jair Bolsonaro (PL).

R$ 100 milhões

Marcio Bittar conseguiu liberar mais R$ 100 milhões destinados às obras de recuperação da BR-364, notadamente no trecho Sena Madureira-Cruzeiro do Sul e mais R$ 10 milhões para investimentos em cirurgias eletivas.

 

 

 

Artigos Publicados