Colunistas

Contradição entre Gladson e Petecão sobre candidatura de Bocalom

Governador afirmou algumas vezes que, em princípio, sua intenção era apoiar um candidato do PP, que ainda é o seu partido. Por isso, convidou a prefeita Socorro Neri a se filiar ao PP. Por respeito ao seu partido, a prefeita jamais aceitou trocar o PSB, que sempre deu a ela total apoio, por outra agremiação partidária. Outros convites também foram feitos por lideranças ligadas ao governo. Podemos citar dois exemplos: o deputado José Bestene e, sobretudo o senador Sérgio Petecão. No entanto, firme, determinada e decidida, Socorro sempre agradeceu, mas nunca aceitou a transferência, seja para o PP, do governador Gladson Cameli ou para o PSD, do senador Sérgio Petecão.

Conversei várias vezes com o senador Sérgio Petecão sobre o assunto. Ele sempre me falava a mesma coisa: “O governador me deu a missão de cuidar do processo eleitoral, uma vez que ele estava concentrado nas ações de prevenção o combate à covid-19”, afirma. À época o PP tinha três opções: O deputado José Bestene, líder do partido na Aleac; Tião Bocalom, que acabou de voltar ao partido com aval do governador e ex-deputado Ney Amorim, petista arrependido e new progressista. Ney, em teses, séria o nome preferido pelo governador. O advogado e assistentes social Luziel Carvalho, que também estava no páreo, havia desistido diante do convite feito pelo Solidariedade.

Depois de discussões internas, Bestene, num gesto de grandeza, abriu mão e Ney fez o mesmo. Por isso, em comum acordo, Bocalom foi o nome escolhido. Como ele era presidente da Emater-Acre, foi exonerado no prazo exigindo pela legislação eleitoral. Portanto, segundo Petecão, estava tudo concordando com o governador. Mas alguns dias depois, o governador surpreendeu a todos ao afirmar, publicamente, que apoiaria a reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB). As declarações criaram situação complicada no partido e no próprio governo. Depois de muitas reuniões, em Rio Branco é em Brasília, o governador encentrou uma saída: pediu afastamento do PP e confirmar apoio à reeleição da prefeita Socorro Neri.

Mesmo assim, Petecão e outros aliados, entre os quais dirigentes do PP, alimentavam a esperança de, na reta final, o governador mudar de ideia e apoiar o candidato do PP. A esperança morreu na noite de segunda-feira, 14/09 quando o governador chegou ao Afa Jardim, acompanhando da prefeita e declarou, mais uma vez, que apoiará a reeleição de Socorro Neri. Petecão respeita a decisão do governador, mas discordar dele quando afirmar que não pode concordar com “o pacote pronto”, alegando pelo governador.  O senador diz ainda que o governador sabia de todos os passos do processo e de todas as decisões internas e externas. Bocalom seria a última opção de Gladson. Por isso, foi recusado pelo governador.

Golpe contra Gladson

Governador Gladson Cameli afirma ter sofrido tentativa de golpe, mas não conta detalhes. Revelar apenas que foi no período em que seu pai, empresário Eládio Cameli estava fazendo tratamento de saúde, em São Paulo. Quem teria tentado derrubar o governador? Quais os interesses dos grupos que tiveram tamanha ousadia?

Sonda há tempo

Ainda há tempo para o governador Gladson Cameli (PP) é o vice-governador Wherles Rocha (PSL) terem uma conversa franca, aberta e desarmada. Ou fazem isso, ou vão brigar de vez e isso não seria nada bom para o governo, nem para os acreanos. Percebo, nas entrelinhas, que mesmo descontentes pelo espaço que perdeu, Rocha sonha com um reencontro. Como Gladson não costuma guardar mágoa, nem rancor, a paz entre os dois ainda pode reinar.

Vai apoiar Bittar

Senador Marcio Bittar (MDB-AC), vice-líder do governo no Senado, pode ser candidato ao governo, em 2022, com apoio do governador Gladson Cameli. A possibilidade foi admitida pelo próprio governador. É meio complicado falamos de uma eleição quando estamos em plena disputa de outra. Mas a possibilidade pode virar realidade. Bittar é, hoje, o grande nome da Região Norte no Congresso Nacional. A eleição municipal pode ser decisiva para a de 2022.

Presidente garante

Presidente Jair Bolsonaro garantiu ao senador Marcio Bittar (MDB-AC) que o Brasil vai assinar com o Peru, ainda este ano, o protocolo de intensão de construção da estrada que ligará Cruzeiro do Sul a Pucallpa. A boa notícia foi dada ao senador durante café da manhã no Palácio da Alvorada, na manhã desta quarta-feira, 16/09 quando os dois traçaram uma agenda a ser realizada no Acre em dezembro deste ano.

Desabafo comunista

Vereador Eduardo Farias (PCdoB), presidente regional do partido, usou o seu tempo na sessão online desta quinta-feira, 17/09 para falar do episódio do seu partido, o PCdoB, que foi rifado da aliança que apoia a reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB). O comunista afirmou que o PCdoB sempre tratou a política com grandeza e que tem pautado sua vida pública com respeito aos aliados.

Conflitos internos

O vereador comunista confessou que, ultimamente o PCdoB teve problemas de diálogo com Socorro Neri, mas que nem por isso o partido ficou tentado romper a aliança. “Nós tivemos um embate com campo conservador conduzindo pelo Cameli, Alan Rick e o Tchê, que usou de propósito o seu vice (Eduardo Ribeiro) que tem um rosto jovem, mas que tem uma velha prática da política que é a rasteira.

Aliança confirmada

Na manhã desta sexta-feira na sede do partido, os comunistas convenção, lançaram 17 candidatos a vereador e formalizaram aliança com o PT e o Psol. O candidato do PT à Prefeitura de rio Branco, deputado Daniel Zen afirmou que o apoio do PC do B fortalecer sua candidatura. As lideranças do PC do B não pouparam críticas ao governador e seus aliados mais conservadores.

Números do Ideb

Farias confirmou que o PCdoB voltou ás suas origens ao se coligar com PT e Psol nas eleições de 2020. Ele aproveitou para destacar que o índice do Ideb, tem a contribuição dos comunistas, que administraram nos últimos tempos a Educação Municipal. “O Ideb, que saiu essa semana tem os dedos de nós, comunistas e ninguém pode apagar isso”, encerrou.

Passe livre

Candidato do PSDB, professor Minoru Kinpara, usou as redes sociais nesta quinta-feira, 17/09 para afirmar que irá implantar o passe livre gratuito aos estudantes de Rio Branco. Ex-reitor da Ufac, Minoru afirmou que na época em que comandou a Ufac implantou o passe livre para os estudantes e que a ação teve um grande impacto na melhoria da qualidade de vida e no acesso aos estudantes, sobretudo, os de baixa renda.

Quem vai pagar?

Claro que a proposta é interessante e grande relevância social. No entanto, Minoru esqueceu de explicar o ponto mais importante: quem vai pagar a conta: ou de onde ele vai tirar recursos para bancar a passagem? Será que o candidato acredita que que existe algo gratuito? A diferença da atual passagem estudantil, instituído pelo então prefeito Marcus Alexandre, quem paga é a coletividade. As empresas nada perdem. 

Apoio importante

Secretária de Empreendedorismo e Turismo do Governo Cameli, ex-deputada estadual, Eliane Sinhasique, que foi candidata à prefeitura, em 2016, usou as redes sociais nesta quinta-feira, 17/09 para anunciar que apoia a reeleição da prefeita de Rio Branco, professora-doutora Socorro Neri (PSB). Sinhasique afirmou que a decisão de apoiar a chapa de Socorro foi feita pelas qualidades de Neri a frente da gestão e por ela ser uma mulher de posição firme em suas decisões.

Lealdade

Eliane Sinhasique também destacou outros motivos para externar seu incondicional apoio à prefeita Socorro Neri. “Sou coerente e leal ao projeto político liderado pelo governador Gladson Cameli, que chegou ao poder em 2018. Componho a equipe de Governo que faz a gestão administrativa do nosso estado e caminharemos juntos com Socorro e Eduardo”, escreveu.

Caso parecido

“O MDB é um partido democrático e que respeita a decisão dos seus filiados. Em 2018, o João Correia decidiu apoiar o Coronel Ulysses e na época ele fazia parte da Executiva do partido, e nem por isso deixou de ter sua postura e tomar uma decisão contrária ao que o partido havia acordado”, afirmou. Sinhasique afirmou que Neri é uma candidata muito melhor que Roberto Duarte e sua experiência por estar dentro da máquina pública é um diferencial dentre os demais.

Semana sem sessão

Deputados sumiram depois da Operação Acúleo da Polícia federal, que aprendeu R$ 120 mil na residência do Presidente da Casa, deputado Nicolau Junior (PP), na sexta-feira, 11/09 A semana começou e terminou sem realização de sessão. Sobre a operação, a única coisa que se ouvir por parte da mesa diretoria e dos deputados foi uma nota pública do presidente.  A Aleac não vive um bom momento. A PF vai investigar operações de créditos feitas por assessores parlamentares.

Crescimento

Dados do IBGE apontam crescimento Record da produção de Soja, no Acre, em tempos de pandemia. A soja será a exceção na Safra de grãos em 2020 no Acre, segundo se constatação dos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A previsão é de queda na produção de todos os grãos, menos a soja, que, ao contrário, tem previsão de crescer mais de 480% em 2020.

 

 

Artigos Publicados

O voto que derruba o veto na Aleac

Decreto define regras de execução orçamentária

Debate do DCE na Fieac é transformado em jogo de 4 x 1

Aleac é alvo de nova operação da Polícia Federal

O otimismo da prefeita Socorro Neri