Colunistas

Mazinho rouba cena na assinatura do pacote de obras e pode voltar a ser aliado de Gladson em 2022

No ato de assinatura de ordem de serviços e convênios para pacotes de obras estruturais de recuperação de espaços públicos e pavimentação a municípios do Acre, na manhã desta terça-feira, 14, na Escola Armando Nogueira, o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), acabou, de certa forma, roubando a cena ao elogiar o governador Gladson Cameli (PP). Eles foram parceiros e aliados político, mas estavam rompidos politicamente. No entanto, numa atitude de extrema grandeza, sabiamente, o prefeito decidiu dar uma trégua nos atritos políticos e encontrou, no governador, alguém disposto fazer praticamente o mesmo.

Além de Sena Madureira, foram contemplados os municípios de Porto Acre, Senador Guiomard, Capixaba, Acrelândia, Plácido de Castro e Feijó. O valor global do investimento será de R$ 6,6 milhões. Pavimentação de ruas e revitalização de espaços públicos fazem parte de pacote de obras que se estenderão, em breve, a outros municípios, inclusive os que compõem o Vale do Juruá. Cumprindo compromisso assumido em campanha, o governador Gladson Cameli continua trabalhar de maços dadas com todas as 22 prefeituras acreanas, sem levar em conta as cores partidárias e tampouco a ideologia política dos prefeitos.

Mazinho, que apoiou a eleição do governador em 2018, aproveitou a ocasião para aparar as arestas e divergências com o governador. “Vamos trabalhar de mãos dadas em parceria com o governo. Sena Madureira está de braços abertos para receber os investimentos do governo. Só quem ganha é o povo”, disse, mesmo ressaltando a falta de veículos para retirada de lixos no município.

O prefeito foi bastante aplaudido pela equipe governamental após rasgar elogios ao governador Cameli. Ao ser questionado sobre a “trégua” na troca de farpas com o governo, Serafim avisou que é pelo bem da população. “Vamos fazer parcerias, ano que vem nós vamos às eleições”, declarou.

Já o governador Gladson Cameli afirmou, em seu pronunciamento, que a parceria nada tem a ver com alinhamento político. “Não tem nada disso, vamos estar unidos e deixar as discussões políticas para o ano que vem. Não vamos antecipar os debates políticos”, afirmou o governador.

No pano de fundo de tudo isso, está o senador Sérgio Petecão, pré-candidato ao governo pelo PSD. Ele sonhava com apoio do MDB não conseguiu, sonhava com apoio da família Sales, que indicaria a deputada Jéssica Sales como vice; também não conseguiu; também sonhava com em ter Minoru Kimpara em sua chapa como candidato ao Senado, também não obteve êxito. As poucos, o sonhos do senador, que já foi aliado do governador, mas rompeu o início deste ano, estão virando terríveis pesadelos.

Os próprios aliados de Mazinho, último porto seguro de Petecão, dão como certo o apoio do prefeito à reeleição do governador Gladson Cameli, em 2022. O prefeito teria feitos as contas e chegou a conclusão de que não pode e nem deve trocar o certo pelo duvidoso. Por questão de justiça, devo abrir uma parente para destacar a atitude do secretário de Infraestrutura, engenheiro agrônomo e especialista em gestão pública, Cirleudo Alencar.

Na condição de ex-secretário municipal em Sena Madeireira, sua cidade de origem, e amigo pessoal de Gladson e Mazinho, ele foi o grande pacificador, o grande negociador e encontrou, em Mazinho, um prefeito disposto a ceder e compreender que, em nome dos interesses da população de Sena Madeireira, ele precisava rever suas atitudes e seu ímpeto. Quem conhece Mazinho sabe que ele, as vezes, é muito explosivo, masa exemplo do governador, não costuma guardar mágoas, nem rancores. Esses detalhes acabaram tornando a missão de Cirleudo menos espinhosa, mas não foi nada fácil. Certamente, os três amigos estão a respirar muito mais aliviados. O mesmo nçaoidemos agfirmar em relação ao senador Sérgio Petecão.

Quinari

Em Senador Guiomard (Quinari) - a 25 quilômetros da capital acreana, oito ruas serão pavimentadas, num total de três mil metros. Na terra do amendoim, as prioridades também foram definidas pela prefeita Rosana Gomes (PP), aliada e correligionária do governador Gladson Cameli.

Porto Acre

Em Porto Acre, a 80 quilômetros de Rio Branco, os recursos serão utilizados para a pavimentação de quatro ruas, sendo uma delas a da sede administrativa, e para a reforma da rotatória das Oito Bocas. As obras serão executadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) e fazem parte de um vasto pacote de serviços que se estenderão pelos demais municípios, muito em breve.

Plácido de Castro

Plácido de Castro - a 90 quilômetros da capital, além da manutenção do terminal rodoviário, outros dois mil metros de rua serão pavimentados. A Vila Campinas - a 60km de Rio Branco será beneficiada com pavimentação de rua e alambrado na área do “lixão”.

Acrelândia

A manutenção preventiva do terminal rodoviário de Acrelândia está na pauta do governo. A cidade está a 100 quilômetros de Rio Branco e também será contemplada com uma reforma do Ginásio Esportivo. A cidade já teve o melhor PIB do interior do Acre, mas hoje enfrenta muitos problemas causados por prefeitos irresponsáveis.

Capixaba

A 80 quilômetros da capital, Capixaba será contemplada com a reforma do Centro Cultural Municipal, pavimentação de 2,5 mil metros de ruas, incluindo a via principal, a Avenida Brasil, e a área do entorno e a revitalização do Ginásio Coberto, por meio de emenda parlamentar e de recursos próprios do governo estadual.

Sena Madureira

Em Sena Madureira, terceiro maior colégio eleitoral do Acre – 14o quilômetros de Rio branco, os bairros Jardim Primavera, Cristo Libertador e Pista, além do centro da cidade, serão beneficiados com 600 metros de drenagem. As prioridades foram definidas pelo próprio prefeito Mazinho Serafim, em conversa com o secretário de Infraestrutura, Cirleudo Alencar.

Feijó

Pelos convênios, Feijó - a 400 quilômetros de Rio Branco, poderá pavimentar dois mil metros de ruas, oferecendo melhor trafegabilidade aos seus moradores.  O governo fez outros investimentos em obras essenciais, tanto na capital, quanto no interior.

Transparência

­­­Secretaria de Fazenda do Acre (Sefaz) recebeu o selo de participante do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC), após concluir, com êxito, a primeira etapa da iniciativa, referente à conclusão do preenchimento de um questionário de autoavaliação. O processo foi realizado na última semana, obedecendo os parâmetros do programa, que visa descobrir pontos vulneráveis das organizações públicas brasileiras e reduzir níveis de fraude e corrupção.

Combate à corrupção

O PNPC é uma iniciativa da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla), executada pelas Redes de Controle da Gestão Pública dos 26 estados e do Distrito Federal, que conta com a coordenação do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Controladoria Geral da União (CGU), e apoio da?Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e da Associação Brasileira dos Tribunais de Contas.

Plano de ação

As respostas servirão para a construção de um mapa de risco e plano de ação personalizados e disponibilizados para adoção de providências pertinentes e necessárias dentro da realidade de cada órgão, tarefa a ser realizada pela Coordenação Nacional do PNPC.

Autoavaliação

“O Programa Nacional de Prevenção à Corrupção permite, com as ferramentas que oferece às organizações públicas das três esferas de governo?e?dos três poderes, a oportunidade de as instituições se autoavaliarem e verificarem o quanto estão suscetíveis à ocorrência de fraude e corrupção em suas estruturas”, afirma o secretário de Fazenda, Rômulo Grandidier.

Controle

A participação da Sefaz no PNPC possibilita que tenhamos um diagnóstico detalhado de eventuais riscos e vulnerabilidades e, por meio do Plano de Ação que será sugerido pelo TCU, permitirá ao Estado estabelecer novas práticas e controles, além da obtenção de informações íntegras das origens e das aplicações dos recursos públicos, visando o combate à corrupção e à lavagem de dinheiro.

Cronologia

Seguindo a cronologia do processo de transparência veremos que, em janeiro de 2019, no início de sua gestão, o governador Gladson (PP) instituiu a Delegacia Especializada em Combate a Corrupção; o governador também deu cartão branca à Controladoria Geral do Estado para agir com rigor em todos os demais setores do próprio governo.

Complaice

Em junho deste ano, o governador saciou a Lei que institui o Programa de Integridade e Complaice (Compliance) dos Poderes Executivo e Legislativo, que significa mais um importante avanço consolidado pela atual administração na transparência das ações governamentais e, principalmente, na prevenção e enfrentamento à corrupção.

Visão de futuro

O escritor e poeta carioca Paulo Coelho, no livro “As Valkirias”, nos diz que o Brasil precisa de bons exemplos, não de bons discursos. Tal frase se encaixa bem aos procedimentos políticos e administrativos do Governo do Acre. É assim que se age com visão de futuro para fazer um governo realmente de todos.

 

Artigos Publicados