Colunistas

O novo coronavírus e os novos ricos: A farra sobre os caixões

Escrito por Antonio Muniz

Parte Integrantes de uma família de vírus que causam infecções respiratórias, descobertos em 1937, o coronavírus, ao mesmo tempo em que matou milhares de pessoas no Brasil, também serviu para facilitar a vida de espertalhões que foram beneficiadas. Em 1965, quase trinta anos depois do primeiro isolamento da infecção, o mesmo foi nominado como “coronavírus” por ser semelhante a uma coroa quando visto de um microscópio. Em dezembro de 2019, foi registrada uma nova variação do vírus, o Sars-Cov-2, responsável pela pandemia mundial. Como consequência do coronavírus, surgiu a tal covid-19, a doença que matou e continuar matando milhões de pessoas no mundo inteiro. Segundo especialistas, a doença pode ter quadros assintomáticos ou infecções respiratórias graves. Enquanto quase 80% dos casos não têm sintomas, cerca de 20% das pessoas infectadas apresentam dificuldade de respirar e 5% podem precisar de suporte ventilatórios ou ventiladores eletrônicos, como queiram.

Ainda não há comprovações científicas que demonstram como o coronavírus surgiu na espécie humana. Mas, muitas pessoas, e até mesmo o ganhador do prêmio Nobel de Medicina de 2008, acreditam que o vírus foi criado nos laboratórios chineses. As teorias da conspiração variam entre a criação de uma arma biológica para melhorar a economia do país e uma vacina contra o HIV que não deu certo e “escapou”. Os cientistas, em sua maioria, alegam que a fórmula do Sars-Cov-2 é muito diferente daquelas vistas em vírus do mesmo grupo.

Para outros, o mais provável é que tenha sofrido por processos de evolução natural, uma vez que que já existiu uma versão do vírus no passado. Um corrente de investigadores acredita que a o vírus veio do morcego: na primeira hipótese, o vírus teve contato parcial com os humanos por meio das fezes e saliva do roedor e, com isso, foi se adaptando aos poucos para “atacar”. Outros entendem que o vírus só passou do morcego para o humano de forma mais rápida por já ter passado por essa evolução natural de forma discreta silenciosa. Alguns cientistas ainda acreditam que o pangolim, o único mamífero com escamas, tenha sido um hospedeiro intermediário do vírus.

Vale lembrar que a doença surgiu em Wuhan, cidade chinesa com 11 milhões de habitantes, por conta de uma série de casos de pneumonia com origem desconhecida. Depois de algumas pesquisas, foi descoberta a Covid-19. Desde então, o vírus vem se espalhando, exponencialmente, por todo o globo terrestre. Segundo o Ministério da Saúde, a doença chegou ao Brasil em janeiro. A pretextos de conter a transmissão por coronavírus, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que os governos estimulem a quarentena para pessoas que tiveram contato com o vírus, distanciamento social para toda a população e isolamento total para quem estiver com a doença.

Ainda em março, após a decretação da pandemia, o Presidente Jair Bolsonaro, em rede nacional de rádio e televisão, afirmou que o governo federal iria ajudar os brasileiros mais necessitados, mas fez um alerta ao cuidar de vidas. A maioria dos governadores e prefeitos e as lideranças de esquerda ficaram indignados. Tal fato acabou provocando ira aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que, de imediato, decidiram, que as normas nos Estados seria exclusividade dos governadores e nos municípios a cargo dos prefeitos. Por isso, por decisão judicial, os governadores e os prefeitos mandam e desmandam o presidente não manda em nada é o STF manda em tudo e em todos.

Pois bem, seis meses depois, apesar de o Presidente Bolsonaro tendo investidos mais de R$ 192 bilhões para socorrer 60 milhões de brasileiros que perderam renda ou nunca tiveram isso, além de mais de milhões que trabalham em empresas privadas receberam cerca de 60% de seus salários pagos pelo governo federal, desde abril. A única contrapartida das empresas é não demitir os servidores.  Além disso, o governo federal   prestou socorro aos Estados e Municípios, liberando R$ 60 bilhões. O Acre, por exemplo, foi beneficiado com quase R$ 1 bilhão.

Claro que a conta iria chegar. O governo não tem mais como manter o pagamento referente ao Auxilio Emergencial de R$ 600,00 e vai reduzir para R$ 300,00. O Benefício Emergencial será pago somente até dezembro. Temos agora o índice de desempregos aumentando e os produtos de primeira necessidade   tendo seus preços reajustados. Os que defendiam o tal isolamento, “lockdown”, rodízio no trânsito, indústria lacrada, comercio fechado e proibição de prestação de serviços simplesmente sumiram.  O pior é que o STF foi bem obediente aos golpes da OMS e, mesmo assim, o Brasil contabiliza mais de 130 mil mortos. Claro que esses números são fraudulentos. Mais da metade dessas mortes não tem a ver com coronavírus, mas as mortes foram usadas para justificar a farra com o dinheiro público. Enquanto muitos perderam a vida ou ficaram desempregados, alguns enriqueceram em poucos meses.  

Sete partidos

A reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB) terá apoio de uma aliança composta por sete partidos. Cinco já estão definidos: PSB-PDT-DEM-Solidaridade e PV. Os outros dois são PC do B e Pros. O PC do B nunca saiu da base de apoio da prefeita na Câmara e o Pros é governista na Aleac e virá por meio do governador Gladson Cameli. Não procede o veto aos comunistas

Foto histórica

Ex-senador Jorge Viana (PT) usou o Instagram, na tarde desta quinta-feira, 10, para publicar foto histórica de uma reunião do PT, na década de 90, na qual aparecem aliados históricos, entre estas  o então presidente da sigla e atual pré-candidato a prefeito de Rio Branco pelo PSDB, professor Minoru Kinpara. “Essa foto não precisa de legenda, mas diz muito. Recordar é viver... vamos em frente e com o olhar no futuro”, escreveu Viana.

Comentários

A foto gerou comentários nas redes sociais como o do ex-deputado federal Léo de Brito. “Aquilo é o Minoru no meio da estrela?”, questionou. Apesar de não citar Kinpara na legenda, Viana causou tremenda maldade ao ex-companheiro de luta. Minoru tem vergonha do passado e medo do presente.  Assim fica difícil, professor!

Figuras carimbadas

Aparecem na foto polêmica, petistas históricos como ex-senadora Marina Silva, o ex-senador Tião Viana e os ex-deputados federais Sibá Machado e Nilson Mourão. Também aparecem outras lideranças como Socorro Lima, Carioca Nepomuceno, e os ex-deputados Juarez Leitão, que foi primeiro-secretário da Aleac e Ronald Polanco, que consegui vaga como conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Surpresa

Pré-candidato à Prefeitura de Rio Branco pelo Avante, empresário Jarbas Soster, conseguiu na tarde desta quinta-feira, 10/09 fechar aliança com pelo menos quatro partidos que estavam negociando apoio com o Progressista de Tião Bocalom, o PSDB de Minoru Kinpara e o MDB de Roberto Duarte.

Quinteto

O Avante conta agora com apoio do Democracia Cristã (DC), Patriotas, Partido da Mulher Brasileira (PMB) e o Partido da Mobilização Nacional (PMN). Os quatro partidos irão se unir ao Avante. A convenção da nova coligação está marcada para o próximo sábado, dia 12/09 O vice de Jarbas Soster será o ex-vereador Afonso Fernandes (DC).

Oitenta e oito

Segundo informações, Jarbas Soster entra na disputa pela Prefeitura de Rio Branco com apoio de 88 candidatos a vereador, representando o quinteto de partidos que compõem a aliança. Além de Jarbas e Roque, participaram do encontro Afonso Fernandades (DC), Julinho César (Patriotas), Sandro Barroso (PMB) e Anderson Moreno (PMN).

Sem feriado

A pedido da associação de moradores do Benfica, a prefeita Socorro Neri  aproveitou a feriado de Sete de Setembro e foi ao ramal Pantanal, onde há um loteamento. Ela conheceu pessoas simpáticas, mas já cansadas de apontar demandas antigas por infraestrutura básica: pavimentação do ramal, iluminação pública, circulação de ônibus, coleta de lixo.  “A conversa foi boa e produtiva. Sem mentira, sem prometer o que não pode ser feito", afirma a prefeita.

Gladson no Depasa

Na quarta, 09, o governador Gladson Cameli esteve com o diretor-presidente do Depasa, Luiz Aragão, e com o  de ações clemenciais para resolver o problema com a falta de abastecimento de água. Vamos começar pela destinação de recursos para a aquisição de novos equipamentos, como uma bomba reserva para o sistema de captação ETA2.

Projeto apresentado

Primeira-dama do estado, Ana Paula Cameli apresentou projeto da nova maternidade ao superintendente regional do Ministério da Saúde, Éden Carlos Barros, na terça-feira, 08/09 O governo estadual já tem R$ 15,7 milhões assegurados para a nova maternidade, que também será um hospital especializado no atendimento à saúde da mulher.

Agradecimento

A nossa determinação é concluir o quanto antes toda a parte da documentação para que esta obra seja licitada até o fim do ano. Tenho acompanhado de perto todo o processo e, se Deus quiser, vamos entregar à população essa importante unidade. Quero registrar aqui o meu agradecimento especial ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Saúde Eduardo Pazuello. A União tem feito tudo que é possível para atender nossas demandas e ajudar o Acre.

Obra gigantesca

Segundo Ana Paula, a atual maternidade, inaugurada em 1949, não comportar mais o fluxo de atendimento e o fato do prédio ser tombado como patrimônio histórico dificulta a realização de intervenções no local. A nova maternidade terá investimento de R$ 60 milhões e será construída ao lado da Arena Acreana, no Segundo Distrito. Serão mais de 12 mil metros quadrados, divididos em quatro andares, e vai suprir a demanda das próximas décadas.

Prefeita sanciona

Prefeita Socorro Neri (PSB) sancionou, nesta quinta-feira, 10/09 Projeto de Lei que institui a campanha de consciencialização nos sistemas de ensino público e privado sobre os riscos dos desafios mortais divulgados na Internet. A lei tem por objetivo alertar crianças, adolescentes, pais e professores nas escolas em relação às brincadeiras de potencial lesão ofensiva física que podem ser fatais ou causar grave lesão.

Equipe multidisciplinar

Cada unidade escolar poderá criar uma equipe multidisciplinar, com a participação de docentes, alunos, pais, voluntários e profissionais habilitados, para a promoção de atividades didáticas, informativas, de orientação e consciencialização sobre brincadeiras de potencial lesão ofensiva física. A semana da campanha de consciencialização sobre brincadeiras de potencial lesão coincidirá, preferencialmente, na semana que se comemora o Dia Nacional da Juventude, 12 de agosto.

Desmentido

Vereador Raimundo Neném (PSB), anunciou, em sessão online desta quinta-feira, 10/09 aliança do PSB de Socorro Neri com o Pros para as eleições de 2020. Mas o vereador Mamed Dankar (Pros) contestou no mesmo instante. Dankar afirmou que não ficou sabendo de nenhuma decisão da Executiva sobre o assunto. “O vereador Neném tá sabendo mais do que eu que sou do partido. Se o Pros tomar essa decisão não tenho nenhum problema".

Artigos Publicados

As duas cassações mais esperadas da política acreana

Aleac: uma semana sem sessão e atraso de salário