Colunistas

Governador declara apoio ao candidato do PP, em Cruzeiro do Sul

Primeiro o governador Gladson Cameli (PP) declarou apoio ao prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PP), mas como este foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral e confirmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ele mudou de ideia e anunciou apoio ao candidato do MDB, Fagner Sales, seu primo. No entanto, depois de muitos apelos de aliados, sobretudo do cunhado, o presidente da Assembleia Legislativa (Aleac), deputado Nicolau Junior, o governador assumiu posição de neutralidade. 
Mas nesta quarta-feira,09/09 em um vídeo de um minuto e quatro segundos, o governador Gladson Cameli decidiu declarar apoio à candidaturas de Zequinha Lima (PP), pré-candidato a prefeito a Cruzeiro de Sul. O candidato a vice-prefeito, na chapa liderada por Zequinha Lima é o ex-deputado federal Henrique Afonso. Ele era petista, foi para o PV e agora está no PSD, do  senador Sérgio Petecão.
O vídeo do governador contraria a própria declaração que ele que fez há duas semanas. O governador afirmou que ficaria neutro na disputar em sua terra natal, já que haveria empenhado sua palavra a apoiar a pré-candidatura de Fagner Sales (MDB), filho do ex-prefeito Vagner Sales e da deputada estadual Antônia Sales (MDB).
O governador lamenta o fato de não ter tempo na agenda para prestigiar a convenção marcada para o próximo sábado, a partir das 19h, mas garantiu que Zequinha e Henrique podem contar com seu apoio. “Eu estarei junto no decorrer desta campanha pessoalmente para falar e conversamos com a população para dizer porque o Zequinha é o melhor para governar do nosso município, sem atacar ninguém, sem falar mal de ninguém e sim com propostas que vão melhorar a sua vida, as vidas das pessoas”, disse o governador na compilação que deverá ser veiculada durante a convenção.
O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Junior (PP), cunhado do governador, é o grande responsável   por ter convencido Gladson sair da neutralidade e a anunciar o nome de seu candidato na disputa. Quem conhece bem o cenário político de Cruzeiro do Sul, afirma que o governador pode ter dado um tiro no pé, ao declarar apoio ao candidato do PP.  Afirmam ainda que o candidato do MDB, Fagner Sales é o grande favorito e que o quadro é praticamente irreversível, mesmo como a forte liderança do governador é o peso da máquina pública, tanto da prefeitura quanto do governo.

Reunião importante

Governador Gladson Cameli (PP) se encontrou com a superintendente nacional da Caixa Econômica Federal (CEF), Ágata Janjacomo de Siqueira, nesta quarta-feira, 9, no escritório de apoio do governo, para discutir demandas do Acre em tramitação no banco e novas frentes de projetos de obras de  infraestrutura e habitação. Essa foi a primeira visita institucional ao governo feita pela superintendente responsável pelos estados da região norte.

Casa Verde e Amarela

Na ocasião, a superintendente apresentou ao governador algumas frentes de trabalho da Caixa que estão sendo retomadas em todo o país. Como a nova medida para estimular a aquisição de moradia nas populações de renda mais baixa, o programa federal Casa Verde Amarela, que substituirá o atual arranjo, que já está em operação há 20 anos, o Minha Casa Minha Vida.

Parcerias

Cameli explicou que o governo está empenhado em sanar pendências jurídicas para dar celeridade à liberação de todos os recursos das linhas de crédito já aprovadas para o Acre na instituição. “A Caixa Econômica é uma instituição de prestígio para nós. É uma satisfação receber a visita da superintendente e firmarmos essa parceria para conduzirmos o nosso Acre ao desenvolvimento. Estamos trabalhando para melhorar a capacidade de investimento do Estado e essa parceria contribuirá para isso”, afirmou.

Pronampe

Também foi apresentado o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que está apoiando as empresas em tempos de pandemia e o fomento ao desenvolvimento sustentável. “Viemos nos apresentar ao governador, trazer os nossos cumprimentos e, ao mesmo tempo, colocar toda nossa estrutura técnica e negocial à disposição para construir os caminhos que o governador achar importante para o desenvolvimento do Estado”, ressaltou Ágata Siqueira.

Vai com Socorro

A direção do PC do B decidiu apoiar a reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB), em Rio Branco. Os comunistas rompem com os petistas 24 anos depois. Desde quando foram fundados no Acre, petistas e comunistas estiveram juntos, exceto em 1996, quando o PC do B lançou o deputado Sérgio Taboada como candidato a prefeito e determinou a derrota do PT para o MDB de Mauri Sérgio.

Apenas  Psol

Até o momento, apenas o Psol aceitou coligação com o PT. Quando contava dinheiro, o PT montava sempre aliança no mínimo 12 partidos. Vale lembrar que o Psol é composto por ex-petistas. Não há, na prática, nenuma samatória Pela primeira vez em 20 anos, o PT vai disputar uma eleição longe do cofre e sem ter o Diário Oficial nas mãos.  É Por isso que Jorge Viana não se animou para ser candidato.  Amargar duas derrotas consecutivas séria o fim de sua carreira.

Pode ser a maior

Socorro Neri disputará a reeleição com apoio de uma ampla aliança. Já estão na   coligação PSB-PDT-DEM-Podemos-Solidariedade-PC do B e agora o PV. Quem  levou a melhor foi o PDT, pois indicou o advogado Eduardo Ribeiro como candidato a vice-prefeito. Dependendo das negociações, Socorro Neri poderá ter a maior aliança em seu favor, uma vez que o Pros também deverá anunciar apoio hoje ou amanhã.

Indecisão

Dirigentes do Pros ainda estão indecisos entre apoiar a candidatura de Tião Bocalom (PP) ou a reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB). Os apoiadores de Bocalom dão como certo o apoio do partido, mas os governistas apostam que o Pros vai apoiar a reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB). Conversei na semana passada com o presidente da executiva municipal é o vice e estes afirmaram que ainda não há nada definido em relação ao apoio do partido.

Convenção

Conversei, nesta quarta-feira, 09, com o pré-candidato do MDB à Prefeitura de Rio Branco, deputado Roberto Duarte Junior. Ele confirmou que a convenção do partido e aliados será na próxima segunda-feira dia 14, a partir das 18h, no ginásio do Colégio Meta, na rua Ladislau Ferreira - bairro Abraão Alab, em frente à sede do PP.  A aliança de Roberto Duarte é composta pelo MDB-PTB-PL-Republicanos.  De um desses partidos sairá o candidato a vice-prefeita na chapa liderada por Duarte.

Energisa na Aleac

Em sessão remota ou virtual, como queiram, a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) aprovou  nesta quarta-feira (9), a convocação de representantes da Energisa, empresa que controla a Eletroacre,  para, em audiência pública remota, prestar explicações - incluindo o cronograma - sobre o andamento do Programa Luz Para Todos no Acre. A audiência será agendada. O requerimento foi apresentado pelo vice-presidente da Casa, deputado Jenilson Leite (PSB), que justifica ser necessário a Aleac ter conhecimento da situação.

Máscara obrigatória

Os deputados também aprovaram projeto de lei apresentado pelo Governo do Acre que torna obrigatório o uso de máscara em locais públicos e privados, e institui penalidade de multa. Outros requerimentos e projetos de lei, incluindo o que altera o plano de cargos e carreira do Instituto Sócio educativo do Acre (ISE) e o que cria o Grupo Especial de Operações em Fronteira (Gefron) do Acre também foi aprovado.

Ele voltou

Governador Gladson Cameli voltou, nesta quarta-feira (9), a postar vídeos de alerta contra a Covid-19. Segundo ele, para que o número de pessoas contaminadas continue caindo é preciso seguir com os cuidados na prevenção ao coronavírus. Gladson reafirma as medidas de higienização e distanciamento social como fundamentais para evitar a disseminação do vírus.

Sem relaxar

“Para que ele não volte, não podemos relaxar. Mantenha distância segura de outras pessoas, continue lavando as mãos demoradamente com água e sabão ou álcool em gel. Cuide-se! Por você e pelas pessoas que você ama”, disse o governador. O governador tem se destacado nas ações de prevenção e combate ao vírus chinês, mas as vezes faz muita alarde.  Bastou os médicos pararem de inventar para o índice de mortes cair.

Revolta de aliados

Líderes dos partidos que venceram a eleição, em 2018, caíram de pau em cima do senador Sérgio Petecão (PSD-AC). Segundo eles, o senador ignorou a luta dos partidos que o ajudaram na disputa pela reeleição, em 2018 e declarou apoio ao prefeito de Mâncio Lima, Isac Lima (PT), que disputa a reeleição. Revoltados, eles prometem o troco em 2022, quando Petecão deverá disputar o governo, ao menos, dois vereadores.

Artigos Publicados

As duas cassações mais esperadas da política acreana

Aleac: uma semana sem sessão e atraso de salário