Colunistas

Marcio Bittar declara apoio incondicional ao governador Gladson Cameli

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o presidente regional do PSL,  senador Marcio Bittar se dirigiu ao governador Gladson Cameli (PP) para prestar solidariedade, após ele serra um dos citados na Operação Ptolomeu, da Polícia Federal, deflagrada em dezembro do ano passado.

Aliado do Presidente Jair Bolsonaro (PL), o senador reafirmou sua confiança no governador acreano e disse que no que depender dele, o Acre se tornará este ano um canteiro de obras, para gerar emprego e renda. O senador jpa destinou mais de R$ 1,3 bilhão para o Acre.

“Quero renovar o meu voto de confiança a você. Se depender de mim, vou fazer muito pra que 2022 traga muita obra, muitos serviço, para aliviar um pouco a dor de milhares de famílias que ainda estão desempregadas”, disse Bittar, que foi o relator do Orçamento-Geral da União, em 2021, e ajudou muito o governo e a prefeituras acreanas.

Bittar já declarou apoio à reeleição do Presidente Jair Bolsonaro e do governador Gladson Cameli. Sua ex-mulher, a professora Marcia Bittar é pré-candidata ao Senado e tem apoio do Presidente. Mele trabalha para ter, também, apoio do governador.

Começa em fevereiro

As obras da Ponte da Siberia, em Xapuri, começam a ser construídas em fevereiro, segundo informou, nesta segunda-feira, o secretário adjunto de Licitação, Epitácio Neto. A ponte custará ao Estado cerca de R$ 40 milhões, terá 340 metros de extensão e ligará Xapuri a Assis Brasil e Sena Madureira.

Também vai começar

Ainda segundo Epitácio Neto, as obras da Ponte em Sena Madureira também terão início em fevereiro. Orçada em 28 milhões, a ponte terá 352 metros de extensão e vai realizar antigo sonha da população senamadureirense. Os processos licitatórios das duas obras estão em fase de conclusão.

Importância

Secretário de Infraestrutura, Cirleudo Alencar afirma que as duas obras têm importância, têm importância social, econômica e cultural. Segundo ele, as duas obras vão mudar, pra melhor, a vida dos que oram nas duas cidades. Além disse, teremos geração de mais emprego e renda, fortalecendo a economia regional.

Economia

Ao criar a secretaria adjunta de Licitação, o governador Gladson Cameli (PP) conseguiu reduzir, em mais de 27%, os custos das obras executadas pela gestão estadual. A Secretaria Adjunta de Licitação, que antes funcionava na Seinfra, agora passa integrar a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplac).

Transparência

Nesses processo transparentes, o governo licitou pacote de obras de 800 milhes e economizou R$ 223 milhões. Claro que isso ocorreu justamente pelo farto de o governo ter adotado o método pregão eletrônico. Vale lembrar que a economia não comprometeu a qualidade, nem a quantidade dos serviços prestados.

Pode romper

Prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (PSD) pode romper com o senador Sergio Petecão, candidato ao governo pelo PSD e disputar uma vaga na Câmara Federal por um partido aliado do governador Gladson Cameli (PP). Mazinho começa a perceber que as chances de vitória pelo PSD são remotas.

Acabou

De tanto tentar acabar com o Brasil, o PT acabou se autodestruindo. O que ainda existe é apenas a paixão de alguns alucinados pelo ex-presidente Lula, condenado a mais de 12 anos por corrupção, ativa, passiva, formação de quadrilha e outros crimes. Mesmo assim é candidato a voltar à cena do crime, doze anos depois.

Compreensão

Dos 11 ministros que compõem o nosso Supremo Tribunal Federal (STF), três foram nomeados FHC, três por Lula, três por Dilma e um por Temer. Vocês queriam algo melhor dessa turma?  Eles são seguem tendência esquerdistas e não têm Deus como único salvador. Entenderam agiota por que Lula está solto?

Imprensado

Pastor evangélico, o doutor André Mendonça, líder da Igreja Presbiteriana do Brasil, foi fazer nesse imprensado? A humilhação ao doutro André Mendonça foi imposta antes mesmo de ele assumir tão importante cargo. O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), o fez esperar por quase seis meses para ter ser sabatinado no Senado.

Bolsonaro no Ace

Jair Renan Bolsonaro, o filho 04 do Presidente da República, desembarca em Rio Branco dia 18 para participar de jogos de jogos solidários, na capital e interior. O evento é promovido pelo empresário Marcos Diniz. Os jogos de futebol serão disputados em Xapuri, Sena Madureira e Rio Branco. Serão jogos beneficentes.

No comando

Pela lógica, quem deverá assumir o comando do União Brasil, o novo partido que surgirá da fusão do DM com o PSL, será o senador Marcio Bittar (PSL-AC). Claro que o deputado federal Alan Rick também tem chances presidir ou indicar um presidente, mas pela lógica, seria Marcio Bittar o mais cotado.

Uma fortuna

O União Brasil, graças ao prestígio do Presidente Jair Bolsonaro, vai ser o mais beneficiado com o fundo eleitoral. O novo partido vai receber R$ 927 milhões para a campanha desse ano. O PT ficou com 582 milhões para eleger Lula da Silva. O MDB terá R$ 410 milhões e o PSD ficou com R$ 310 milhões.

Contra o criador

No Acre, o União Brasil vai apoiar a reeleição do Presidente Jair Bolsonaro, mas nos demais estados, será contra, pois terá candidato à Presidência. Ou seja, o partido que era nanico como o PSL, se torna grande justamente pela liderança de Bolsonaro, depois decide ser oposição. É a criatura contra o criador.

Investigação

As investigações nas ruas executadas pelo Programa Ruas do Povo, no governo anterior, estão sendo investigadas pela Polícia Federal. Claro que não existe o mesmo alarde da operação Ptolomeu. O escândalo dos ramais e o esquema de corrupção na Emurb também estão sendo investigados.

Máscara

Já que máscara está na moda, podemos afirmar que, embora Jorge Viana tente disfarçar, seu maior sonho é voltar a governar o Acre, mas inteligente que é, sabe que isso uma utopia. Por isso, aposta na cizânia entre os candidatos aliados do governador para tentar voltar a ser senador. Seria seu prêmio de consolação.

Tchê fora do PDT    

Deputado Luiz Tchê vai deixar o comando do PDT no Acre. O partido foi alugado por Viro Gomes, virou recanto dos esquerdistas e vai exigir que as lideranças locais prestem apoio aos candidatos de esquerda.  Quem deve comandar o PDT é o delegado Emylson França.  

Artigos Publicados