Colunistas

Bocalom e Marfisa demonstram união em entrevista à TV Rio Branco

Conversei nesta quarta-feira, 06, no programa RB Notícias, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT, com o novo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP) e a vice-prefeita, Marfisa Galvão (PSD).  A entrevista foi de forma separada, entrevistei Bocalom em dois blocos e Marfisa em um, mas os dois se encontraram na sala de visita e nos estúdios da TV. O carinho e o respeito entre ambos, demonstrados ao longo da campanha, continuam. Bocalom, nas últimas entrevistas que concedeu, à TV Rio Branco, na reta final da campanha, chegou a afirmar que Marfisa seria a “mãezona” de Rio Branco e ele o “vozão”.

Não por acaso, Bocalom convidou e Marfisa para ser secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos e acumula também a Secretaria de Esporte e Lazer e a presidência da Fundação de Cultura Garibaldi Brasil (FGB). A vice-prefeita admitiu que não tem experiência, mas se preparou para exercer o cargo com dedicação e muita responsabilidade. Ela foi deputada federal no fim da legislatura anterior. “Foram apenas 60 dias, mas foi uma experiência muito válida”, afirmou a vice-prefeita-secretária. Disse ainda que se preparou para ser vice-prefeita e secretária municipal para ajudar Bocalom a fazer o melhor por nosso povo e nossa gente.

Marfisa lembrou que comandou, por mais de dois anos, o Grupo Executivo de Assistência Patronal (Geap), uma das maiores operadoras de autogestão de plano de saúde do Brasil. Formada em Educação Física pela Universidade Federal do Acre (Ufac), em 2002, Marfisa também foi funcionária do Serviço Social do Comercio (Sesc), onde realizou excelente trabalho, sobretudo junto aos idosos. “Eu gosto de trabalhar, gosto de ficar próximo das pessoas. Isso me uniu ao meu marido, o senador Sérgio Petecão, que também gosta e fazer trabalhos sociais”, afirmou.                                                                                                                                                                                                                                                              

Já o prefeito Tião Bocalom, afirmou que ates mesmo de assumir a prefeitura começou a trabalhar em prol da coletividade. Ele tomou posse no fim da tarde de sexta-feira, no primeiro dia do ano, no plenário da Câmara de Rio Branco, onde recebeu a faixa das mãos da agora ex-prefeita Socorro Neri (PSB). No dia seguinte, mesmo empenho sábado, ele trabalhou e repetiu o feito no domingo. Na segunda-feira, primeiro dia útil, chegou cedo à prefeitura e em seguido visitou os garis na Secretaria de Zeladoria Municipal e o pátio da Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb). Bocalom afirmou que quando voltou para casa já eram quase onze da noite.

O prefeito também falou da importância da visita que recebeu do governador Gladson Cameli, seu colega de partido. “O governador Gladson Cameli e muito atencioso e vai nos ajudar a resolver os principais problemas de nossa cidade. Ele nos visitou e colocou o governo à disposição da prefeitura para firmarmos parcerias e trabalharmos juntos em prol dos interesses da nossa população. Eu tenho certeza que juntos faremos muito mais pelo nosso povo, sobretudo pelas pessoas mais humildes e que precisam de atenção especial do poder público”, afirmou.

Crise global

Secretário de Produção e Agronegócio, médico veterinário Edivan Maciel, lembra que estamos uma crise global sem precedentes na era moderna. A pandemia provocada pelo novo coronavírus afetou de forma dramática as nossas vidas, nossas relações e nosso trabalho, milhões de vidas foram perdidas em todo o mundo. Mas graças à ciência, mais uma vez, conseguimos vislumbrar a luz no fim do túnel.

Realizações

Apesar da Covid-19 e seus impactos negativos na economia e na vida das pessoas, o ano de 2020 se encerrou com grandes avanços e realizações no setor agropecuário do Acre. Tivemos muitas perdas, apesar do excepcional trabalho realizado pelos governos estadual e municipais.

Abastecimento

Ainda segundo Edivan Maciel, mesmo que os preços de alguns produtos terem aumentado substancialmente, basicamente em função da variação do dólar e da pressão de demanda, principalmente da China, não houve desabastecimento de alimentos.

Crescimento

Maciel afirma que o Acre produz muitos dos alimentos que consome e essa produção vem crescendo ano a ano. Em 2020, o valor bruto da produção agropecuária do Acre foi de R$ 2,15 bilhões. Entre janeiro e dezembro de 2019, 60% de toda a comercialização de hortaliças e frutas feita pela Central de Abastecimento (Ceasa) de Rio Branco teve origem na produção do Acre.

Exportação

Outro exemplo é a pecuária, onde em 2019, o estado abateu mais de 416 mil cabeças de gado com produção de 97 mil toneladas de carne. Com uma população total de 894 mil habitantes em 2020, mesmo considerando um consumo médio per capita de 45 kg de carne, isso representa cerca de 40% do total abatido, gerando exportação de 56 mil toneladas.

Boas perspectivas

Ainda na pecuária, a produção e abate de aves e suínos e a produção de ovos e peixes vem crescendo e já atende grande parcela da demanda do Acre. Com o status nacional Acre Livre de Aftosa sem Vacinação e, alcançando o reconhecimento da Organização Internacional de Epizootias (OIE) em março de 2021, as perspectivas são muito favoráveis pois implica a abertura do mercado internacional para os produtos da pecuária do Acre.

Âncora da economia

O Brasil responde pela alimentação de mais de 1,2 bilhão de pessoas em todo o mundo, além de gerar exportação de quase 100 bilhões de dólares e um superávit na balança comercial de mais de 70 bilhões de dólares em 2020. Mais uma vez, o setor agropecuário desempenha o papel de âncora da economia, ajudando o país a superar mais uma crise global.

Desburocratização

Ações de apoio crescente ao setor produtivo, liderado pelo governador Gladson Cameli (PP), desburocratiza e agiliza o acesso às políticas e programas e viabiliza a incorporação de tecnologias em sistemas de produção agropecuários intensivos e sustentáveis. Com isso, milhares de produtores têm sido beneficiados com o aumento da produtividade e da renda.

Impulso

Além disso, o crescimento do setor agropecuário impulsiona toda uma cadeia de suprimento de insumos e serviços, gerando milhares de empregos de qualidade e promovendo o bem-estar social, no campo e na cidade.

Emprego e renda

Ainda segundo Edivan, quem conhece o setor, não há “cavalo de pau” possível no agronegócio. Temos um longo percurso de destravamento, suporte e promoção das atividades rurais, até recuperarmos o tempo perdido e colocarmos o Acre em um novo e definitivo processo de desenvolvimento, gerando emprego e renda.

Em campanha

Deputado Arthur Lira (PP-AL), candidato a presidente da Câmara Federal, visita o Acre nesta quinta-feira (7). Ele vai se encontrar com integrantes da bancada federal que apoiam o Presidente Jair Bolsonaro em busca de apoio. Além disso, será recebido, em almoço na Restaurante Mata Nativa, pelo governador Gladson Cameli (PP).

Lançamento

Já o deputado Baleia Rossi (MDB-SP) lançou, nesta quarta-feira (6), sua campanha formalizando os apoios de partidos que recebeu até agora. Apoiado pelo atual presidente da Câmara, deputado Rodrigo Mais (DEM-RJ), Baleia Rossi tem apoio dos dez partidos de esquerda.

Comparação

Quando camparmos o atendimento às pessoas infectadas pelo novo coronavírus, em Belém e Manaus, por exemplo, percebemos, claramente, o quanto o governador Gladson Cameli (PP) tem agido de forma responsável e humana. Clara que perdemos centenas de parentes e amigos para a doença chinesa, mas poderia ser mais trágico, não fosse o apoio do governo ao secretário de Saúde, doutor Alysson Bestene.

Entrevistas

Novo presidente da Câmara de Rio Branco, vereador Nogueira Lima (PP) será entrevistado nesta quinta-feira, no programa RB Notícias, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT. Também serão entrevistados no programa o secretário municipal de Saúde, Frank Lima e o diretor-geral da Policlínica do Tucumã, doutor João Paulo.

Proporcionalidade

A proporcionalidade partidária foi respeita na composição da nova mesa diretora da Câmara de Rio Branco. Os partidos que têm as maiores bancadas como PP, PSB e PDT, cada um com três, ocupam os cargos mais importantes.  As minorias foram representadas pelo PSL.

Artigos Publicados

A chegada de mais vacina e o toque de recolher

Quem é o novo chefe da Casa Civil do governo

Governador sabe a importância da vacina