Colunistas

Governador visita prefeito e propõe parcerias

A primeira agenda política do novo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP) foi com o governador Gladson Cameli, seu colega de partido. O encontro foi realizado na tarde desta segunda-feira, 04, no gabinete do prefeito. A primeira parte da reunião foi aberta aos jornalistas. Tabto o governador, quanto o prefeito estão a fazer planeamento para enfrentr uma possível inaundação  em Rio Branco. 

A primeira vez que o PP comandou o Governo do Acre e a Prefeitura de Rio Branco foi em 1991, quando o então deputado Edmundo Pinto venceu a disouta governamental e assumiu o governo e prefeito era Jorge Kalume.  Trinta anos depois, o partido volta ao poder, tanto no governo, quanto na prefeitura.

O prefeito fez questão de receber o governador na entrada da prefeitura. Honrado com a visita, ele apresentou parte de sua equipe em seu gabinete e também se colocou à disposição para firmar parcerias com o estado, destacando a importância de caminhar junto pelo mesmo objetivo. "Não vamos dividir,mas sim somar forças pensando no bem comum", afirmou o governador

O governador lembrou que recebeu vista do prefeito logo após o segundo turno. Por isso, a visita dele ao prefeito também simboliza uma reciprocidade para unir forçar em favor da população de Rio Branco. Quero trabaar unto com o prefeito, priorizando o melhor para a população de Rio Branco”, afirmou o governador.

Em entrevista coletiva, o governador e o prefeito falaram sobre a importância do alinhamento político-administrativo e destacaram a responsabilidade do PP agora de volta ao poder. Ambos afirmaram que esse fator também aumenta a responsabilidade do partido, que elegeu Zequina LIma em Cruzeiro do Sul e comanda ainda a Cãmara de Rio Branco e a Assenbleia Legilativa do Acre.  

Outra grande perda

Eleonísio Correia Teles, 93 anos, morreu na noite de domingo, 03. Conhecido como Léo, foi casado com dona Mansura, tia avó do governador Gladson Cameli. Em maio do ano passado, o governador perdeu sua avó materna, dona Marieta Cameli.

Trajetória

Teles era natural de Cruzeiro do Sul, nasceu em 10 de agosto de 1927. Foi seringalista e comerciante. Ele também atuava na instituição filosófica e filantrópica - Maçonaria.

Lembranças

“Tio Léo, que foi casado com minha tia Mansura (in memoriam), irmã do meu avô Marmud, era uma pessoa muito amada por toda a família. Agora nos deixa boas lembranças e um legado”, escreveu o governador, em suas redes sociais.

Maçonaria

Em nota assinada por Osmir D’Albuquerque Lima Filho, a Marconaria lamentou a morte do veterano e exaltou suas conquistas ao longo dos anos como membro. 

Vanguardeiro

“Na maçonaria, pertenceu ao Quadro de Obreiros da A.'.R.'.L.'.S.'. "Vanguardeiros do Juruá", jurisdicionada ao GOB-Acre, do Oriente de Cruzeiro do Sul, tendo sido iniciado em 31-01-1976”, afirmou Osmir Lima.

Petecão no Juruá

Cumprindo agenda em Cruzeiro do Sul, na tarde desta segunda-feira, 04, o senador Sérgio Petecão (PSD) foi recebido pelo prefeito Zequinha Lima (PP), na sede da prefeitura, bairro do Miritizal.

Retribuição

Petecão retribuiu a visita que o prefeito o fez em Brasília, antes  de assumir o cargo. Os vereadores Clerton Souza e Betão da BR, ambos do PSD, também participaram da reunião.

Apoio reiterado

Petecão disse que o motivo da visita é reiterar apoio à Prefeitura de Cruzeiro do Sul, que tem como vice o correligionário do senador, Henrique Afonso.

Somando forças

“Fiz questão de vir no primeiro dia útil dessa gestão para reafirmar que vamos apoiar as ações que resultem no desenvolvimento de Cruzeiro do Sul. Estamos juntos com Zequinha e Henrique Afonso”, destacou.

Gratidão explícita

Zequinha lembrou a importância do PSD para sua vitória e que o partido abriu mão de uma candidatura própria, com Henrique Afonso, para lhe apoiar. “Petecão esteve nos momentos mais importantes da campanha e na gestão não será diferente”.

Base aliada

Os vereadores do PSD, Betão da BR e Clerton Souza, vice-presidente da Câmara, confirmaram compor a base de apoio de Zequinha na câmara. “Acreditamos nessa parceria porque o sucesso do executivo se reflete no legislativo”, finalizou Clerton.

A volta por cima

Médico Raimundo Castro (PSDB) que perdeu a esposa, Patydan Castro, e o filho recém-nascido para a Covid-19, há seis meses, foi um dos 17 vereadores empossados, na sexta-feira 1° de janeiro, na Câmara de Rio Branco.

Homenagem póstuma

Raimundo Castro lembrou que é de família humilde do bairro Seis de Agosto e foi engraxate e bombeiro militar. “Homenageio minha esposa e filho, que faleceram, há seis meses, vítimas da Covid-19, no Pronto-socorro”.

Nunca foi petista

Valmir Alexandre Médici, o novo secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana e diretor-presidente da Emurb, nunca foi petista. Questioná-lo apenas por ser tio do ex-prefeito Marcus Alexandre é algo sem sentido.

Em boa mãos

Temos bons gestores na área da educação entre os aliados do prefeito Tião Bocalom, mas a professora Nabiha Bestene é, sem duvida, a melhor. Por isso, o prefeito Tião Bocalom foi muito feliz na escola e na decisão. A Seme vai continuar em boas mãos.

Artigos Publicados

A chegada de mais vacina e o toque de recolher

Quem é o novo chefe da Casa Civil do governo

Governador sabe a importância da vacina