Colunistas

Uma transição republicana e transparente

Após instituir a Comissão Especial de Transição de Mandato no Poder Executivo com atribuição de organizar as informações da atual gestão, nesta quarta-feira, 02, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), recebeu o prefeito eleito Tião Bocalom (PP), ao fim da manhã, na sede da prefeitura.

Socorro Neri, bem ao estilo republicano, deu as boas-vindas ao prefeito eleito, que terá a responsabilidade de comandar o município pelos próximos quatro anos. Ela assegurou que deixará uma prefeitura enxuta, organizada, saneada, com excelente saúde fiscal.

A prefeita afirmou que irá entregar o comando da cidade com os serviços essenciais funcionando, bem como as políticas públicas. Porem com um orçamento que é insuficiente para atender todas as demandas da cidade, mas que, ele, está equilibrado. “Não há despesas maiores que receitas, pelo contrário há um equilíbrio. Não deixaremos contas para trás, disse Socorro Neri.

Segundo a prefeita, apesar dos ajustes, o orçamento ainda é insuficiente para atender todas as demandas da cidade ao mesmo tempo, daí a necessidade do planejamento, do controle rigoroso, que; a atual gestão vem estabelecendo.

“Recebi na manhã desta quarta-feira, 2, o prefeito eleito Tião Bocalom, junto com sua equipe, para darmos início a transição de gestão da nossa cidade, conforme ato normativo proposto pelo Tribunal de Contas do Estado”, afirmou.

“Seguiremos com nosso trabalho até o dia 31 de dezembro, e entregaremos uma Prefeitura enxuta, organizada, saneada, com excelente saúde fiscal, considerada entre as melhores cidades brasileiras neste quesito. Também deixaremos relatórios de gestão com informações necessárias para ele assumir a gestão de Rio Branco no dia 1º de janeiro”, acrescentou Socorro Neri.

“Espero que a gente possa juntar um bocado de informações que sejam boas para iniciar bem a nossa gestão, a partir do dia 1º de janeiro. Tenho certeza que isso vai acontecer, porque, eu conheço bem a prefeita Socorro Neri, amiga de mais de 20 anos”, destacou Bocalom.

Bocalom destacou também parcerias na gestão pública com Neri por quem alega possuir amizade muito boa. Também disse ter certeza que a prefeita vai colocar tudo que for possível a disposição para que possa entrar com conhecimento antecipado na gestão que se inicia em janeiro de 2021.

Rosana na Seme

Professora Rosana Nascimento, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) poderá assumir a Secretaria Municipal de Educação (Seme), em janeiro de 2021. A informação foi confirmada por um núcleo confiável do prefeito eleito Tião Bocalom. Ela foi indicada pelo senador Sérgio Petecão (PSD-AC) e fez oposição à prefeita Socorro Neri (PSB).

Profundo conhecimento

Rosana conhece bem os meandros da educação no Acre. Ela fez duras críticas à gestão Marcus Alexandre, foi candidata a deputada federal pela coligação que ajudou a eleger governador Gladson Cameli (PP), mas se voltou contra o governo após fracassar em negociações políticas em favor dos servidores públicos.

Sistema organizado

Reeleita presidente do Sinteac, maior sindicato do Acre, Rosana é conhecida pelo enfrentamento firme aos patrões. A sindicalista que vai ser secretária herdará um sistema de educação bem organizado e avaliado de forma positiva em nível nacional, graças ao trabalho da prefeita Socorro Neri e dos últimos prefeitos de Rio Branco.

De volta ao Acre

Presidente da Igreja Assembleia de Deus, em Rio Branco pastor Luiz Gonzaga, já se encontra em casa. O mesmo retornou nesta quinta-feira, após quase um mês internado com complicações sérias decorrentes da infecção do novo coronavírus. O pastor estava no Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo (SP).

Recepção

A recepção no Aeroporto de Rio Branco foi feita por familiares e alguns membros igreja, cantando louvores. Antes de viajar, Luiz Gonzaga ficou cinco dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Rio Branco.

Posse suspensa

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, suspendeu a eficácia do mandado de segurança deferido pelo desembargador Roberto Barros, do Tribunal de Justiça do Acre, em favor de José Ribamar Trindade. Barros mandou o presidente do TCE-AC, conselheiro Cristovão Messias empossar Trindade em 48 horas. A Corte de Contas recorreu ao Supremo e o ministro deferiu pela suspenção da eficácia e execução da decisão proferida por Barros.

Após decisão final

Fux determinou, ainda, que Ribamar Trindade não pode ser empossado no cargo de conselheiro titular até que o processo tenha transito em julgado. “Defiro o pedido de tutela provisória para suspender a eficácia e a execução da decisão proferida nos autos do Mandado de Segurança nº 1001997-02.2020.8.01.0000, em trâmite perante o Tribunal de Justiça do Estado do Acre, até o trânsito em julgado da referida ação”.

Outro entendimento

Na sexta-feira, dia 4, a 2ª Turma do STF analisa o caso e decide se Ribamar será empossado ou não no cargo de conselheiro. Há uma resistência ao nome dele dentro do TCE-AC. Os membros da Corte acreditam que a 6ª vaga é do Tribunal de Contas e não de livre nomeação do Poder Executivo.

Ideologia da miséria

Senador Márcio Bittar (MDB-AC), um dos principais aliados do Presidente Jair Bolsonaro fez duras críticas ao modelo de desenvolvimento defendido pela ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva. Segundo ele, a ideologia da ambientalista transformou o Acre e o Norte na região mais pobre do Brasil.

Ele tem razão

Marcio Bittar se refere a burocracia e regras impostas pelos órgãos ambientais através de leis que impedem as pessoas de explorarem as riquezas da floresta e de ampliar ou investir na produção rural geradora de riqueza. A ideologia da Marina Silva, do seu grupo político e ONGs estrangeiras transformaram nossa região na mais pobre do Brasil", afirmou Bittar.  No fundo, ele tem razão.

Compra de voto

Alguns vereadores eleitos em Rio Branco correm risco de não serem nem diplomados. A Policia Federal cumpre cinco mandados de busca e apreensão, sendo um deles na casa de um vereador reeleito, acusado de compra de votos, além de oitivas de testemunhas e investigados.

Audácia

De acordo com as investigações, um irmão do candidato ao cargo de vereador, juntamente com um cabo eleitoral, entrou sem permissão em uma empresa de grande porte da cidade, reuniu com vários funcionários e distribuiu santinhos e grande quantidade de dinheiro em troca de votos.

Pode haver prisão

Entre os investigados, segundo os policiais, estão os funcionários que teriam recebido dinheiro, pois também é crime solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto, ainda que a oferta não seja aceita. A pena pode chegar a quatro anos de reclusão.

Aos advogados

“Advogado criminalista, se não é um herói, é quase isso, embora pareça aos olhos de muitos como um demônio ou um bandido (mas só até não precisarem de um). Sem têmpera forte, sem espírito agonístico, não existe verdadeiro criminalista! Ser criminalista exige energia, inteligência viva, fidelidade à nossa tradição, virilidade estoica!”, do advogado criminalista, historiador e filósofo Sanderson Moura, destacando o Dia do Advogado Criminalista.

Sonho de criança

“Meu sonho em estar nesta profissão um dia foi tão grande que eu tinha medo de morrer sem antes ser advogado criminalista do Tribunal do Júri. O desafio destes tempos é sempre manter-se fiel ao sonho! E graças à Deus, meu sonho foi muito profundo, enraizou-se no meu ser, e hoje estou aqui - apesar das pedradas, das intempéries; apesar dos vales que já cruzei -, mais uma vez comemorando e contando as vitórias”, afirmou Sanderson Moura.

 

Artigos Publicados