Colunistas

Nota 10

Nota 10

     A CGU - Controladoria Geral da União deu ao prefeito Marcus Alexandre um baita presente

               Na travessia de um período politicamente acirrado e em que os gestores públicos, quase que invariavelmente, são taxados de desonestos, e não raro, de ladrões, quando não, de não darem a devida e necessária transparência aos gastos dos recursos públicos, eis que vem a CGU  -Controladoria Geral da União e atribuiu à Prefeitura de Rio Branco, ou mais precisamente, à gestão Marcus Alexandre, nota 10.

               Se para o prefeito Marcus Alexandre a referida avaliação foi um presentão e tanto, “coisa de pai para filho”, notadamente, num ano fiscal absolutamente adverso, seja para ele ou para qualquer um dos prefeitos dos nossos 5.570 municípios, por certo, os habitantes de nossa capital também se sentirão igualmente presenteados, afinal de contas, outro não poderia ser o nosso comportamento.   

               Embora não se tenha notícia de uma única ação da lavra do prefeito Marcus Alexandre que tenha motivado qualquer suspeição, nem mesmo a título de exploração política, ao obter a nota máxima numa avaliação feita a uma instituição da importância e credibilidade como vem ser a CGU, sem dúvidas, só veio confirmar o zelo do nosso alcaide, quando trata da coisa pública.

               Se a nota 10, em si mesma, já seria o bastante para enchê-lo de orgulho e satisfação, acrescente-se: apenas seis entre os 1.613 municípios avaliados obtiveram a referida nota.  

               Sendo candidato à reeleição, ou não, mas tudo leva a crer que sim, certamente, de posse da referida avaliação, o prefeito Marcus Alexandre ficará numa posição bastante confortável, até mesmo, quando vier se confrontar com os demais postulantes que, no próximo ano, disputarão o comando da nossa capital. Enfim, como acusá-lo de haver malversado os recursos públicos, ou até mesmo de ter dado algumas pedaladas fiscais, se a própria CGU, conferiu-lhe a mais honrosa avaliação?

               Ao se eleger prefeito de nossa capital e, portanto, ciente e consciente, que suas ações deveriam ser as mais transparentes possíveis, o prefeito Marcus Alexandre cuidou de montar a sua própria controladoria, composta dos melhores quadros, ou seja, de pessoas de reconhecida capacidade administrativa e de ilibada conduta, e ao ter aderido, em primeiríssima hora, ao Programa Brasil Transparente, nos últimos três anos, cada tostão gasto pela nossa prefeitura foi dado a divida publicidade.

               Pelo exposto só me resta parabenizá-lo. 

Artigos Publicados

Múltiplas opções

Pensem bem

Causas e feitos

Polarizada

Terminou a bagunça?