Colunistas

Coronavac

A politização da Covid-19 continua, irresponsavelmente, sendo ideologizada, até mesmo em relação a sua vacina.

A China e a Índia produzem 80% dos remédios e dos
ingredientes que encontramos nas nossas farmácias e que são
utilizados no mundo inteiro, independente dos seus regimes
políticos vigentes em cada país. Diria mais: as maiores empresas
dos EUA e européias, não apenas fabricantes de produtos
medicinais, mas de todos os produtos altamente consumidos,
passaram a se estabelecer na China. Isto aconteceu, sem nenhuma
reação de nenhum dos países, e em assim procedendo, favoreceu a
China se transformar na principal potência industrial e exportadora
do mundo. A despeito do regime político vigente na China, embora
pareça ser uma contradição, a China acabou se transformando no
país mais capitalista do mundo, embora continuasse sendo
acusada de, politicamente, adotar o regime comunista.
À propósito, as relações comerciais que mantemos com China
vem ser bem mais vantajosas para o nosso país que as nossas
relações com comerciais com os EUA. A esta conclusão, por certo,
o Banco Central do Brasil tem absoluta ciência.

Se produtos fabricados na China nós vamos encontrá-los em
todos os nossos estabelecimentos comerciais, seja no Brasil e
mundo afora, entre eles: vestimentas, produtos cosméticos,
ferramentas e até bugigangas, jamais poderemos acusar a China de
ter invadido o mundo com seus produtos, e sim, a
irresponsabilidade dos demais países em terem assistidos e até
contribuído para que isto acontecesse. Neste particular a pandemia da Covid-19, foi bastante explicativa, posto que o próprio EUA e diversos países europeus
tiveram que se socorrer da China, por não disporem dos
equipamentos minimamente necessários para conter a sua
contaminação, tampouco de respiradores para atender os
contaminados gravemente enfermos. Nem as máscaras, um
produto que qualquer costureira poderia fazer, e em quantidade
suficiente, os próprios EUA viram-se obrigados a importar da China.

Em relação à descoberta de uma vacina contra a Covid-19,
novamente, voltou a politização. Reporto-me a coronavac, a vacina
que se encontra em estágio mais avançada, entre as centenas de
outras que estão sendo buscadas, entretanto, dada a participação
chinesa, ainda que venha ser fabricada pelo Instituto Butantan, ao
apelidarem de vacina chinesa, uma fração de brasileiros que se
deixaram contaminar pela politização ideológica de um bando de
imbecis e desumanos, estão pondo em dúvida a sua segurança e
eficácia. Das diversas vacinas contra a Covid-19, àqueles que forem
seguras e eficazes, não podem ser politizadas.

Artigos Publicados

Regra é regra

Inevitável

Vamos aos fatos

JSP-Jornalismo sem partido

Chega de patriotadas