Colunistas

Único

O Acre vem ser, entre todos os nossos Estados, àquele que há mais tempo não registra óbitos por Covid-19

      Não apenas as nossas autoridades souberam agir no sentido de evitar a propagação da Covid-19 em nosso Estado. Há que se registrar que parte considerável de nossa população também deu sua valiosa contribuição, condição sem a qual, as mortes se sucederiam por maiores que fossem os seus esforços. Até os negacionistas não encontraram ambientes para fazer suas pregações contrárias à ciência.

     Entre as nossas tantas autoridades, o governador Gladson Cameli merece ser destacada das demais, em especial, por não haver se envolvido na disputa entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria, quando ambos pretendiam protagonizar a importação das tão esperadas vacinas. Viesse de onde viesse, caso comprovada a sua segurança e eficácia, lá estaria o governador Gladson Cameli buscando o percentual de vacinas para imunizar a nossa população, no que fez muito bem, porquanto a Covid-19, não atende aos comandos políticos partidários. Em síntese: como toda e qualquer pandemia, a Covid-19 não respeita ideologias e nem fronteiras.

      Em razão de tamanho sucesso já poderemos abandonar todas as nossas precauções contra a Covid-19? Não, definitivamente não, e isto porque, enquanto restar um único contaminado, pior ainda, não identificado, as ameaças continuarão. A propósito, em alguns países europeus já foi identificada uma 4ª onda, esta por sua vez, derivada daqueles que continuam resistindo a se vacinarem.

     O Brasil, infelizmente, não cuidou a tempo para adquirir as vacinas contra a Covid-19 e ora se coloca no incômodo 2º lugar em número de mortes no mundo. Ainda assim, muito temos que comemorar o sucesso que alcançamos. Não é demais lembrar que no primeiro trimestre do ano em curso, a média diária de mortes por covid-19 era superior a 2.500 e, presentemente, esta média encontra-se abaixo das 220 mortes diárias.

     Da Covid-19 só estaremos a salvo quando da sua total erradicação. Do contrário, uma das suas mutações poderão nos levar aos tenebrosos dias vividos no primeiro trimestre deste ano.

     Enquanto isto não acontecer e enquanto existir um único negacionista, a Covid-19 continuará nos ameaçando, e para dela nos vermos livres, faz-se necessário o uso das máscaras, não participar de aglomerações e completarmos o ciclo vacinal, e aos mais vulneráveis, a doze de reforço se faz necessário.

     Volto a repetir, e jamais a título de bajulação, e sim, por ter feito por merecer, o governador Gladson Cameli fez o que dele não esperávamos que ele fosse capaz  de enfrentar, desde a gripe espanhola, a mais mortífera pandemia de toda a nossa história. 

Artigos Publicados

Corrupção

Ledo engano

Por que existem?

Guerra fria

Péssimos presságios