Colunistas

O poder do carisma

                                   O principal capital eleitoral do governador Gladson Cameli é o seu carisma

         Eleito em 2018 para governar o nosso Estado à vitória do então candidato Gladson Cameli fora creditada a ampla coligação partidária que conseguiu compor, e de certo modo, a fadiga das cinco gestões de governadores petistas e também pela sempre benéfica alternância do poder.

       Após eleito, cada partido que havia integrado sua coligação achou-se no direito de fazer indicações para a composição de sua equipe governamental. Nada anormal, mas nem sempre o bastante para satisfazer a todos. Pelo contrário, as disputas entre as partes por espaços de poder ao invés de seguir o comando do governador Gladson Cameli, antes teriam que consultar os responsáveis pelas suas indicações.

          Incomodado com as disputas intestinas que começaram a surgir no âmbito de sua própria gestão, em boa hora o governador Gladson Cameli decidiu chamar para si a responsabilidade de recompor a sua equipe, condicionando a todos, inclusive aos novos indicados, que não abriria mão de sua autoridade sempre que a mesma se fizesse necessária

        Em princípio, o novo comportamento do governador Gladson Cameli desagradou alguns integrantes da coligação que o conduzira ao poder e alguns deles passaram a se comportar como seus opositores. A provar que sim, quando buscava sua reeleição, teve que enfrentar vários dos aliados das eleições de 2018, ainda assim, conseguiu ser vitorioso em primeiro turno.

          No curso da campanha eleitoral de 2022, embora favorito, apenas os demasiadamente otimista sugeriam que sua vitória já se daria em primeiro turno, embora nenhum deles levasse em consideração o seu carisma pessoal e político, este sim, o seu principal e mais valioso capital político.

        Sem ser solicitado por ninguém, nem pelo próprio candidato Gladson Cameli, fiz chegar as suas mãos um livro intitulado “o poder do carisma”, no meu entender, a causa que determinou sua reeleição já em primeiro turno.

      Além de carismático, por onde caminha, Gladson Cameli acaba dando de cara com a sorte, seja no conturbado mundo político ou nos vários caminhos que já teve que percorrer.

        Seu jeito de ser e de agir é resultado da bendita herança que recebeu da sua família, em particular do seu pai, Eládio Cameli, este sim, um cidadão que se presta como exemplo. 

Artigos Publicados

Responda-me

Sem contestação

Dia da infâmia

Direita/esquerda

Liberdade de expressão