Colunistas

Abre e fecha

 No Brasil, o combate ao coronavirus não atende a ciência, e sim, ao chamado efeito sanfona.

.          Já somos, lastimavelmente, o segundo o país do mundo com o maior número de mortes e  de contaminados pela Covid -19, e por certo, na Gran Finale deste trágico campeonato, se é que assim podemos dizer, no mínimo, já asseguramos o segundo lugar, isto porque, o primeiro, certamente ficará com os EUA. Por que chegamos a tão incômodas e degradantes classificações?

          Simples assim: porque os seus respectivos presidentes - Donald Trump e Jair Bolsonaro, desde o surgimento do novo coronavirus, bem aos seus estilos, claramente contrários a própria ciência, subestimaram a sua gravidade. Para ambos, bastariam algumas doses de cloroquina para contê-la. Esta foi uma das razões que determinou que a Covid-19 se transformasse, em ambos países, na tragédia que ora vivenciam.  

.          Para o presidente Donald Trump a Covid-19  não passaria  de uma gripe e até chegou a sugerir que uma vacina seria descoberta, e a curto prazo. Aqui no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro comparou-a a uma gripizinha e passou a apostar todas as suas fichas no uso da cloroquina, assim como, transformou-se no principal opositor do isolamento social, a despeito das exitosas experiências dos países que o havia adotado. A se destacar,o imposto a Wuhan, a cidade chinesa onde o coronavirus havia surgido pela primeira vez.

.          Enquanto Wuhan, com seus mais de 12.000.000  de habitantes, comparável a população de São Paulo, embora sendo um dos principais centros turísticos e comerciais da China foi submetido a um rígido isolamento social, do tipo lockdown, e de lá ninguém   saia e nem entrava sem ser devidamente autorizadas por suas correspondentes autoridades políticas e sanitárias. O mesmo aconteceu com Nova  Zelândia, presentemente, considerado um dos países isentos da Covid-19. À título de comparação: com seus mais de um 1.400 .000.000 de habitantes,  apenas a cidade de São Paulo já contabiliza mais  mortes por Covid-19 que em toda a China. Enquanto isto, em nosso país, o isolamento social dá-se a base do abre e fecha, assim como acontece com o tocar de uma sanfona.









 

Artigos Publicados

A volta do cipó

Chega de farsas

Impossível

Esperemos

Inacreditável