Colunistas

Tempos tenebrosos

O combate a Covid-19 depende, fundamentalmente,  do comportamento da nossa sociedade. 

O Estado brasileiro e nenhum outro, mundo afora, conseguirá combater a Covid-19 se não contar com a colaboração de suas correspondentes sociedades, até porque, a transmissão do seu respectivo vírus dá-se entre as pessoas. Isto não significa dizer que estamos condenados a viver no mais absoluto isolamento, mas sim, que precisamos nos prevenir, e entre as prevenções, três delas se destacam e estão ao nosso alcance. Vamos a elas: não participar de aglomerações, usar máscara e a higienização permanente, notadamente, das nossas mãos. 

 As três prevenções acima citados, depende de cada um de nós, porquanto o Estado, qualquer que seja o seu regime e por mais zeloso que seja jamais terá condições de vê-las atendidas. Embora um tanto quanto desconfortáveis, melhor assim que ter de buscar socorro nos nossos sistemas de saúde, públicos ou privados, e não raramente, em chegando a eles, ter que enfrentar uma fila, e sabe-se lá, se conseguirá ser atendido, já que vários deles encontram-se superlotados. 

Diz a sabedoria popular e a própria ciência: é melhor prevenir do que remediar, e em relação a Covid-19, mais ainda. Portanto, enquanto não formos vacinados, só nos restará à prevenção. Quem assim não proceder corre o sério risco de precisar de uma vaga num hospital, seja para si e/ou para os seus familiares e não encontrá-la.  
Lembremos o que aconteceu em Manaus e o que, presentemente, está acontecendo do Estado de Santa Catarina. Pessoas estão morrendo nas filas dos hospitais e sem serem atendidas. Nada mais trágico do que assistir a morte do seu pai, da sua mãe, do seu irmão, da sua esposa, feito um peixe fora da água, morrendo sem fôlego. 

Troquemos os sofrimentos de hoje pelos prazeres de amanhã, e isto só acontecerá quando a Covid-19 for combatida. E certamente será. Se diversas outras pandemias já foram erradicadas, quando a ciência não havia chegado ao elevado nível que ora se encontra, por certo, a sua erradicação também ocorrerá.  

Diversas vacinas contra a Covid-19 já foram descobertas e já estão sendo aplicadas em vários países. Nenhuma informação poderia ser melhor que esta. Eu, particularmente, já recebi a primeira doze da vacina contra a Covid-19 e não vejo à hora de receber a segunda dose. 

Ainda assim, continuarei me prevenindo, até porque, em assim procedendo continuarei chamando a atenção dos tantos quantos que, descuidadamente, estão relaxando as suas próprias prevenções. Volto a lembrar: o combate a Covid-19 depende de todos e de cada um, e o seu vírus, bastante invasor, não atende crenças, raças e nem nível social. 

 

Artigos Publicados

Nada pior

Quem te viu, quem te ver.

A pior das crises

Bolsonaro/Lula

A pior das crises