Colunistas

Bastante rebelde

Foi assim enquanto militar, enquanto parlamentar e assim vem se mantendo enquanto presidente.

Não tenho informações sobre a infância do nosso presidente Jair Bolsonaro, ainda assim, suponho que ele tenha sido uma criança do tipo traquina e que com o passar dos tempos, mais rebelde foi se tornando. A provar que sim, basta levarmos em consideração a sua curtíssima permanência na vida militar. Em “O cadete e o capitão”, de autoria do jornalista Luiz Maklouf de Carvalho poderemos encontrar algumas respostas a seu respeito. Quem desejar saber algo mais sobre a vida do nosso presidente leia-o e tire as suas próprias conclusões.         

A propósito, dois anos antes de se eleger presidente da República, ou mais precisamente, em 2016, ao candidatar-se a presidente da Câmara dos Deputados, entre os 513 deputados federais, Jair Bolsonaro só conseguiu obter quatro minguados votos, a despeito de seus quase 28 anos de vida parlamentar.  

 Até mesmo no baixo clero, como assim são denominados os deputados federias desprovidos da menor influência, o deputado federal Jair Bolsonaro sequer era lembrado, isto porque, não influenciava nos resultados de nenhum dos projetos que fossem levados a votação, posto que, nem o líder do partido a que estivesse filiado conseguia orientar os seus votos.  

Partidariamente, ao longo da sua longeva vida política, sagrou-se um nômade. E a provar, basta que se diga que ele chegou a se filiar a vários partidos políticos. Por baixo, chegou a pertencer a sete partidos distintos, posto que, para ele, pertencer a este ou aquele partido não o condicionaria a balizar os seus votos.

Daí a pergunta que não pode calar e que a nossa história política terá a obrigação de nos responder: por que no curtíssimo prazo, ou seja, em apenas dois anos, o inexpressivo deputado federal, Jair Bolnsonaro conseguiu se eleger presidente da República?

Várias explicações haverão de ser dadas, mas ao meu sentir, nenhuma delas chegou a influenciar tanto quanto a Operação Lava-Jato o influenciou, posto que, e em razão da credibilidade que a referida operação havia conquistado, propositadamente, os nossos partidos políticos foram transformados em verdadeiros antros de ladroagens e a nossa atividade política em autênticos valhacoutos. Foi neste clima que a candidatura Jair Bolsonaro adquiriu musculatura e se elegeu. Motivo determinante: o nojo dos nossos eleitores com a política e os políticos.  

 

Artigos Publicados

Um já ruiu

Regime do capeta

Lamentavelmente

Direito/dever

Senhores internautas!