Colunistas

Socorro Neri vai entregar prefeitura enxuta, sem dívida e organizada

A entrevista a este colunista no programa RB Notícias, nesta sexta-feira, 04, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT, a prefeita Socorro Neri (PSB) afirmou que seu sucessor, o prefeito eleito Tião Bocalom (PP) vai receber a prefeitura enxuta, organizada e sem dívidas. Socorro Neri destacou avanços significativos na saúde,  educação,  agricultura familiar,  RBPrev,  gestão fiscal e na transparência dos atos administrativos. Os servidores municipais, fornecedores e prestadores de serviços também recebem em dia.
A prefeita falou também sobre o cronograma de inauguração de obras até o dia 31 de dezembro, com destaque para o Shopping Popular que será chamado de Shopping Aquiri, no Calçadão da Avenida Benjamin Constant, no centro de Rio Branco.
Segundo a prefeita, será espaço definitivo para comerciantes da região do camelódromo será inaugurado e entregue na tarde de segunda-feira, 07, às 16h. Além de espaço para comercio varejista, terá outros serviços e abrigará 485 lojistas.
O Natal será diferente. Na primeira semana de dezembro vamos entregar o Shopping. E a população vai poder visitar o espaço, fazer compras, e assim, aquecer a economia. Nossos lojistas que estão aqui hoje são eles que movimentam e ajudam na geração de emprego na cidade.
A inauguração do shopping é muita aguardada, especialmente pelos comerciantes que trabalham no entorno do Colégio Acreano. A obra foi dividido em três pavimentos com boxes climatizados e de tamanhos variados. Além da área comercial, o espaço disponibilizará, também, praça de alimentação, banheiros, elevadores, salas administrativas, internet e fraldário.

 

Convite especial

A prefeita Socorro (PSB) convidou o ex-prefeito Marcus Alexandre (PT) para prestigiar a inauguração do Shopping Aquiri, nesta segunda-feira, às 16h, na Calçadão da Benjamin Constant. Em mais um gesto de grandeza, ela lembrou que a obra foi iniciada na gestão do ex-prefeito, mas ficou algum tempo parada por falta de recursos financeiros. Socorro fez operação de crédito e executou mais de 60% da obra.

Décimo antecipado
A prefeita Socorro Neri, me confirmou na manhã de sexta-feira, 04, que irá antecipar o pagamento do 13º salário e do salário referente ao mês de dezembro deste ano. Os servidores municipais irão receber o 13º salário no próximo dia 16 de dezembro e o salário deste mês será pago dois dias depois, no dia 18. 
Sem sentido
Afirmação de que o governador Gladson Cameli poderá se filiar ao PSDB não tem sentido. Gladson está firme e forte com o senador Marcio Bittar (MDB), que vai coordenar no Acre a campanha do Presidente Jair Bolsonaro. O PSDB e o PT são os maiores opositores de Bolsonaro.
Sem volta
Ao se lançar candidato ao governo, no momento em que o governador Gladson Cameli (PP) lamentava o fato de não ter conseguido reeleger a prefeita Socorro Neri (PSB), o senador Sérgio Petecão (PSD) praticamente fechou as portas para eventual aliança com Cameli.
Grande equívoco
Os exalados do governador, que se uniram para eleger o prefeito Tião Bocalom (PP) estão equivocados ao imaginarem que Gladson Cameli não conseguirá reagir de forma positiva em 2022. A derrota em Rio branco se deu por falta de estrutura de campanha.  Os recursos financeiro investidos na campanha da prefeita Socorro Neri foram menos de 10% da campanha de Bocalom.
De orelha em pé
Os detentores de cargos indicados pelo senador Sérgio Petecão no governo estação de orelha em pé. Sabem que podem rodar antes mesmo do Natal. Eles poderão se agasalhados na Prefeitura de Rio Branco. Não sabemos se a prefeitura terá estrutura para suportar tanta gente.
Sem problema
Todos os movimentos dos senador Marcio Bittar indicam que ela vai tentar convencer o governador a se filiar ao MBD ou montar uma aliança do partido com Gladson. Mas se houver resistência, como está a havendo, não terá nenhum problema em sair e seguir o mesmo caminho do governador em outro partido.
Não cabe os dois
Depois de tudo que aconteceu, no PP não haverá mais espaço para Cameli e Bocalom. Bocalom é aliado de Petecão e não de Cameli. Se Gladson voltar ao PP, Bocalom terá que ir para o PSD ou outro partido alinhado com Petecão. Para os dois dificilmente haverá espaço no mesmo partido.
R$ 24 milhões
Para garantir o preço simbólico de R$ 1 real aos estudantes, a Prefeitura de Rio Banco tem um gasto anual de R$ 6 milhões. Quando o prefeito eleito Tião Bocalom (PP) fez as contas, tomou um susto, pois durante os quatro anos de mandato, o dispêndio será de mínimo, R$ 24 milhões para contemplar 60 mil estudantes.
Abriu o jogo
Bocalom sabe que para garantir recursos e implantar seu projeto Produzir Para Empregar, defendido há 20 anos, precisa de investimentos. Por isso, precisa economiza e vai cortar o benefício dos estudantes da rede estadual. A Prefeitura, segundo ele, vai continuar bancada apenas o transporte dos estudantes da rede pública municipal.
Governo vai bancar
Governador Gladson Cameli (PP) quer resgatar o prestígio junto aos estudantes e seus familiares. Tanto que afirmou que o governo vai bancar o transporte dos estudantes da rede pública estadual. Claro que tudo ainda vai devidamente discutido e modificado na Câmara de Rio Branco por meio de Projeto de Lei.
Economia
A pandemia da Covid-19 que obrigou o poder público fechar as escolas, acabou gerando economia de mais de R$ 5,5 milhões ao Município, uma vez que os alunos não utilizaram ônibus o ano todo, apenas alguns dias. Foram investidos pouco mais de R$ 480 mil reais. 
Dificuldade
Pela conversa que eu tive que alguns vereadores eleitos pela aliança liderada pelo prefeito eleito Tião Bocalom, a proposta vai encontrar muita dificuldade para ser aprovada na Câmara de Rio Branco. Mesmo sabendo que os estudantes estaduais serão contemplados pelo governo, os vereadores não aceitaram votar a favor do fim do benefício.
Dez mil estudantes
Segundo informações, dos 60 mil estudantes beneficiados com a passagem subsidiada ao preço de R$ 1 real, apenas 10 mil fazem parte da rede púbica municipal. Os outros 50 mil são da rede estadual. Pela proposta de Bocalom, a prefeita banca os estudantes municiais e o governo os da rede estadual.
Compra de voto
Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 4, a “Operação Intruder Brother”, que investiga compra de voto e outros crimes eleitorais praticados às véspera do 1º turno das eleições municipais em Rio Branco.
Prova do crime
Segundo informações, o irmão de um vereador, que foi reeleito e um cabo eleitoral, entraram, sem permissão em uma empresa, se reuniram com vários funcionários e distribuíram santinhos e dinheiro em troca de votos. As imagens já estariam em poder da Polícia Federal.
CPI da Aneel
Deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC) apresentou, nessa sexta-feira. 04, eequerimento à Presidência da Câmara dos Deputados, pedindo urgência para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o papel da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).
Há um ano
Mara Rocha lembra que o pedido de CPI foi protocolizado pelo Deputado Léo Moraes (Podemos-RO, em 17 de dezembro de 2019, mas, até o momento, não houve progresso na sua apreciação pela Mesa Diretora da Câmara.
Mais importância
Segundo Mara Rocha, a CPI ganhou ainda mais importância diante do aumento desenfreado nas tarifas de energia elétrica, principalmente na Região Norte do Brasil, além do indesculpável apagão que penalizou todo Amapá.
Não será surpresa
“No Estado do Acre a média de preço nas contas de energia ultrapassa os R$ 700,00, o que é um absurdo sob qualquer ótica Além disso, a falta de manutenção das concessionárias é motivo de grande preocupação. Não será nenhuma surpresa para o morador do Acre se o Estado sofrer apagão nos próximos meses, repetindo o terror que assolou o Amapá”, afirmou a parlamentar.
Pedido fundamentado
Segundo a deputada tucana, “o pedido de CPI atendeu a todos os requisitos impostos pela Constituição Federal e pelo Regimento Interno da Câmara dos Deputados. Busca investigar fato determinado e de relevante interesse para a ordem econômica e social do Brasil. Além disso, possui o apoiamento necessário para sua instalação. 
Fim da farra
Diretor técnico do Hospital Regional do Juruá, médico Marcos Lima, foi afastado do cargo. Ontem, o ac24horas publicou o da salário de novembro de 9 médicos do Hospital do Juruá não haviam sido efetuados, bem como o bloqueio das contas bancárias do grupo. 
Recursos bloqueados
Foram bloqueados R$ 3,2 milhões das contas de médicos que atuam no Hospital do Juruá, Mâncio Lima e Rodrigues Alves. E o que faz o diretor-geral que não sabia nada sobre farra que esses médicos desonestos faziam com dinheiro público?

Artigos Publicados

O saldo positivo da vinda de Bolsonaro ao Acre

Comitê mantém Acre na bandeira vermelha