net-prf-enem_13-02-2014
 
 
 
 
You are here: Saúde Escolas unidas contra a dengue em Rio Branco
 
 

Escolas unidas contra a dengue em Rio Branco

E-mail Imprimir PDF

Com o aumento significativo nos casos de dengue, a Prefeitura de Rio Branco através da Secretaria Municipal de Educação(SEME), e a Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) decidiram não só investir em campanhas de conscientização da população, mas também educar as crianças que estão na escola sobre o perigo eminente. O projeto Escolas Unidas Contra a Dengue, desenvolvido em Rio Branco, é o principal responsável pela nova forma de pensar dos pequenos.

O objetivo é efetivar as ações de combate à dengue junto às escolas do ensino fundamental e médio, fazendo com que os profissionais da educação e alunos possam atuar como multiplicadores no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. Essas atividades devem ser executadas na região onde as crianças moram e onde os pais exercem suas atividades profissionais, auxiliando no monitoramento de possíveis focos do mosquito.

É um trabalho que vem dando bom resultado. Prova disso é a aluna Emanuelly Peres, da escola Francisco Salgado Filho, que com apenas 9 anos já dá palestra sobre o assunto nas turmas da própria escola. “Combater a dengue é muito importante, pois ela pode até levar à morte”, diz a menina ciente do perigo da doença.

Aldenir Rodrigues, coordenador de ensino da escola que Emanuelly estuda, explica que para os alunos se tornarem conscientes acerca do assunto eles adotam um método bem eficaz. “O tema dengue é trabalhado dentro de todas as disciplinas. Português é texto, poesia e leitura. Na Matemática a gente procura ver como é que ta a estatística no Estado, no município, no bairro mais atingido.

Nos bairros já entra a Geografia, a História, e a Ciência dizendo quais os cuidados que devem ter sobre a manutenção do quintal, da rua”.

Os menorzinhos também aprendem como combater o mosquito. No Centro de Multimeios, que atende as creches da capital, 728 crianças já assistiram à peça “João Sujinho”, a vida de um menino que de tanto trabalhar para deixar os quintais livres do mosquito da dengue acaba se sujando, e por aí vai. Marília Bomfim, diretora do Centro, diz que a pedagogia deles é trabalhar o assunto através da leitura e de peças teatrais.

A meta do projeto Escolas Unidas Contra a Dengue é ter em 12 meses, 118 escolas das redes estadual e municipal desenvolvendo ações de promoção e prevenção no combate a dengue e outros agravos. Depois de elaborados os projetos e colocados em prática, as escolas passarão por uma avaliação final em Agosto de 2011. O primeiro lugar ganha um Data-SHOW, o segundo um Notebook e o terceiro um aparelho de DVD.




Veja também:


Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
 
 
 
 
 
  • Opinião


Foto Antonio MunizAntonio Muniz

Panorama

Foto de Mathias NaganumaMathias Naganuma

Crônicas

Foto Narciso MendesNarciso Mendes

Artigos