O Rio Branco

Hoje é 20 de Setembro de 2018

Saúde

Setembro Verde vai reforçar importância da doação de órgãos no Acre

28 de Agosto de 2018 às 08:38:09

Conscientizar as pessoas sobre a importância da doação de órgãos e incentivar uma postura proativa dos familiares são os principais objetivos do Setembro Verde, mês de campanha em alusão ao Dia Nacional da Doação de Órgãos, 27 de setembro.

No Acre, várias atividades estão sendo preparadas como demonstração de adesão à campanha e de solidariedade às pessoas que necessitam de um transplante, já que a negativa familiar é o principal motivo para a não doação de órgãos.

“O objetivo do Setembro Verde é sensibilizar a população acreana sobre a importância e relevância do ato de deixar em vida o ‘sim’ para a doação de órgãos. Para ser doador,é simples: basta manifestar essa vontade para a família. Só no Acre podemos salvar hoje cinco vidas com um ‘sim’. Portanto, precisamos reforçar a importância desse gesto, que infelizmente ainda precisa ser muito incentivado”, destaca Regiane Ferrari, coordenadora da Central de Transplantes do Acre.

Desde sua implantação, em 2006, a Central Estadual de Transplantes -uma grande conquista e legado do governador Tião Viana -tem possibilitado o recomeço para a vida de muitas pessoas. Além disso, colocou o Acre como destaque no cenário nacional, com340 transplantes realizados no Hospital das Clínicas (HC) e outros 300 via Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

O Acre é o único estado da Região Norte a realizar transplantes de fígado. Já são 39 procedimentos desde 2014, quando a Central de Transplantes, órgão vinculadoàSecretaria de Estado de Saúde (Sesacre), iniciou os transplantes de fígado no HC, em Rio Branco.

Essenúmero poderia ser maior caso houvesse mais doações de órgãos pelas famílias após a constatação de morte encefálica, o que aumentaa importância da campanhaSetembro Verde.

Entre as ações da campanha, a Central Estadual de Transplantes realizará minicursos sobre o processo de doação de órgãos e tecidos para transplantes, homenagens aos doadores com ato simbólico, além da distribuição de camisetas, folders e faixas em todas as unidades de saúde da capital. 

 

 

ASSESSORIA




Compartilhar