Acre realizará, no dia 31, atividades para lembrar as vítimas da Esclerose Múltipla

 Por Wanglézio Braga

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença crônica que já fez 2,3 milhões de vítimas no mundo e 40 mil só no Brasil. Essa doença autoimune atinge o sistema nervoso central e ganhou no calendário oficial uma data para que a população seja conscientizada; 30 de agosto. Diversas agendas estão sendo preparadas para lembrar esse dia e no Acre a organização “Amigos Múltiplos pela Esclerose (AME)” vai promover inúmeras atividades em Rio Branco.

“Objetivo é impulsionar o conhecimento sobre a doença, que atinge 40 mil brasileiros. Dificuldade continua sendo o diagnóstico precoce e início do tratamento. Esta é a doença que mais atinge adultos jovens em todo mundo. É incapacitante e tem mil faces: cada indivíduo acaba por desenvolvê-la de uma forma distinta. E só no Brasil são cerca de 40 mil pessoas - muitas ainda sem diagnóstico. Por isso a importância de promover a conscientização sobre esse tema, sempre de forma leve e divertida”, explica Gustavo San Martin, fundador da AME.

A campanha deste ano intitulada “Pedale por uma causa – Esclerose Múltipla” tentará reunir a população no Campus da Universidade Federal do Acre (UFAC), no dia 31 de agosto, a partir das 14 horas, para um passeio ciclístico de 6,9 quilômetros. O passeio segue até o Lago do Amor, é aberto ao público sem restrições de idade. Para participar, basta se inscrever no site e levar 1 kg de alimento não perecível no dia do evento. Todos os mantimentos serão doados às entidades assistenciais locais.

Em sua quinta edição, o passeio tem como objetivo alertar sobre a esclerose múltipla que, quanto antes for diagnosticada e iniciado o tratamento, mais qualidade de vida e menos sequelas o paciente poderá ter. “O Pedale por uma Causa tem essa função. Nosso desejo é que as pessoas não levem quase seis anos para fechar o diagnóstico, como acontece hoje em dia. É por isso que, neste ano, em 18 cidades, mais de 3.500 pessoas vão levantar cedinho para pedalar por uma causa e divulgar muita informação com qualidade", acrescenta.