O Rio Branco

Hoje é 17 de Novembro de 2017

Saúde

Rio Branco realiza conferência de Vigilância em Saúde com grande participação de público

25 de Agosto de 2017 às 14:35:45

Cerca de trezentas pessoas, entre usuários, gestores e trabalhadores do Sistema Único de Saúde - SUS, participam da 1ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde aberta na noite de quinta-feira, que prosseguiu por toda sexta-feira no auditório da FIEAC.

Todas as propostas da conferência em Rio Branco serão apresentadas nas etapas estadual e nacional de Vigilância em Saúde, que serão realizadas até o final do ano. Luana Esteves, organizadora do evento e diretora de Vigilância em Saúde de Rio Branco, cita que "a ideia é levarmos nossa percepção local para a Conferência Nacional que será realizada em novembro em Brasília”.

A presidente do Conselho Municipal de Saúde de Rio Branco, Alesta Amâncio, destaca o grande público do evento. “Todos entenderam a importância desse movimento, que no final trará benefícios para a saúde da população”.

Os eixos debatidos no evento foram: O lugar da Vigilância em Saúde do SUS; Responsabilidades do Estado e dos Governos com a Vigilância em Saúde; Saberes, Práticas, Processos de Trabalho e Tecnologia na Vigilância em Saúde e Vigilância em Saúde Participativa; e Democracia para o Enfrentamento das Iniquidades Sociais em Saúde. 

As conferências devem se repetir em todas as cidades e estados com apresentação de propostas, em seguida, na Conferência Nacional, haverá debate e construção da política nacional de Vigilância em Saúde. A palestrante da Conferência de Rio Branco, mestre e doutora Rozilaine Redi Rago, do Centro de Ciências da Saúde e do Desporto da Universidade Federal do Acre, ressalta que a Vigilância em Saúde é o campo responsável pela identificação dos riscos para a população. "A vigilância leva em conta os aspectos ambientais e sociais e como isso implica na saúde da população, e como se pode tomar medidas antecipadamente, por isso essas conferências são muito importantes”, conclui.

Luana Esteves cita que a Vigilância em Saúde de Rio Branco tem alcançado excelentes resultados, na medida em que reduziu os casos de dengue, zika e chikungunya de forma significativa nos últimos anos. Em 2010, foram registrados 32.422 mil casos de dengue na capital. Este ano, desde janeiro, a redução dos casos de dengue em relação ao ano passado, se mantem na casa dos 70 por cento. Até junho foram registrados 198 casos de dengue, 6 casos suspeitos de chikungunya e 13 do zika vírus.

Para Luana, como resultado das conferências municipal, estadual e nacional, haverá o fortalecimento da Vigilância em Saúde, que comporta a Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental e Saúde do Trabalhador. "Um dos desafios que deverá ser superado é o estabelecimento de um modelo de atenção à saúde voltado para a redução do risco da doença e outros agravos de forma integrada, onde a promoção, proteção e prevenção ocupem o mesmo patamar e recebem a mesma importância que a recuperação e a assistência.

 

 

Asscom




Compartilhar