Número de cirurgias ortopédicas realizadas no Pronto-Socorro aumenta na primeira quinzena de agosto

O Pronto-Socorro de Rio Branco registrou aumento no número de cirurgias ortopédicas de urgência, emergência e eletivas, realizadas no centro cirúrgico da unidade entre os dias 1º e 15 de agosto.

As cirurgias foram classificadas por porte: pequeno, médio e grande que registraram 26, 44 e 31 cirurgias realizadas em agosto, respectivamente. Em julho foram 32, 42 e 6 cirurgias de pequeno, médio e grande porte, respectivamente.

No total geral do número de cirurgias houve aumento de mais de 25%. Em relação às cirurgias de grande porte, o acréscimo foi em torno de 500% se comparado à primeira quinzena de julho.

De acordo com o gerente-geral do PS, enfermeiro Areski Peniche, o aumento se deu devido a algumas medidas administrativas tomadas no início do mês, quando foi estabelecida nova escala médica.

“Por conta desse aumento do número de profissionais e horas médicas dentro do hospital, teve a possibilidade de garantirmos que as cirurgias ortopédicas fossem realizadas em um ritmo mais acelerado”, afirma.

Desde o início de agosto o Pronto-Socorro conta com 18 médicos ortopedistas e nove anestesistas em seu quadro de funcionários.

 

 

Agência 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.