O Rio Branco

Hoje é 28 de Março de 2016

Saúde

Estado e município discutem descentralização do atendimento em saúde mental

20 de Março de 2017 às 14:45:29

Na manhã desta segunda-feira, 20, representantes das secretarias de Saúde do estado e do município de Rio Branco deram mais um passo para consolidar a descentralização do atendimento em saúde mental no Acre.

O objetivo é definir estratégias para conscientizar a população sobre o fluxo correto desse tipo de atendimento e, consequentemente, oferecer um serviço com mais qualidade aos pacientes e familiares de pessoas que possuem algum tipo de transtorno mental.

Com a descentralização, a intenção é que as pessoas saibam onde devem procurar o atendimento de acordo com o grau de transtorno do paciente.

Sheila Garcia, técnica da divisão de saúde mental da Sesacre, explica que há dois diferentes procedimentos. Nos casos de pessoas com transtornos mentais leves e moderados o atendimento é prestado pelas Unidades de Referência da Atenção Primária (Urap’s).  “Atendimentos leves ou moderados como ansiedade, dificuldade para dormir, depressão pós-natal, reações agudas ao estresse são alguns dos transtornos em que os pacientes são atendidos nas Urap’s. Na maioria das vezes, o tratamento é feito na própria unidade”.

O fluxo de descentralização paras as Urap’s já vem acontecendo. “Nós estamos de forma gradativa passando os casos leves e moderados para a rede municipal. Já temos mais de 700 pacientes. Essas pessoas tinham que ir até o Hosmac para o atendimento. Hoje, são atendidos perto da sua casa, com muito mais conforto e comodidade”, exalta Jesuíta Arruda, secretária adjunta de Saúde de Rio Branco.

Casos mais graves são atendidos pelas UPA’s

O fluxo de atendimento para casos identificados como crises psiquiátricas, que englobam esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar, depressão grave, transtorno psicótico agudo e transitório e transtorno delirante persistente, é diferente. Nesses casos, os familiares de pacientes devem procurar as Unidades Pronto Atendimento (UPA’s).

Depois de feito o atendimento, se identificada a necessidade de um acompanhamento mais prolongado é feito o encaminhamento aos leitos de saúde mental do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

Em Rio Branco, são sete Unidades de Referência da Atenção Primária:

São Francisco – Rua Joaquim Macedo, 26, bairro São Francisco, telefone: 68 3223-9480;

Cláudia Vitorino – Rua Baguari, Bairro Taquari, telefone: 68 3221-4717;

Roney Meireles – Rua Arara, 132, bairro Adalberto Sena, telefone: 68 3223-2329;

Augusto Hidalgo Lima – Rua Tião Natureza, 271, Bairro Palheiral, telefone: 68 3225-6495;

Rosângela Pimentel – Estrada do Calafate, Bairro Calafate, telefone: 68 3225-6585;

Eduardo Assmar – Rua Salim M. Faraht, Bairro Quinze, telefone: 3221-0925 e

Policlínica Barral y Barral Rua São Lázaro, Bairro Tangará, telefone: 68 3226-6402.

Agência




Compartilhar