O Rio Branco

Hoje é 21 de Novembro de 2018

Saúde

Acre vacinou mais de três mil crianças contra o sarampo

14 de Agosto de 2018 às 16:11:43

A Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo e a Poliomielite foi iniciada oficialmente em todo o país no último dia 6. No Acre, o governo antecipou e desde o 30 de julho já realiza a campanha.

Atualmente o foco da campanha é o sarampo, doença infecciosa e extremamente contagiosa que atinge principalmente as crianças e pode ser transmitida por meio de gotículas do nariz, da boca ou da garganta da pessoa infectada, quando ela fala, tosse ou espirra. Seus sintomas incluem manchas no corpo e no rosto, coceira, febre e tosse persistente, entre outros, e se não cuidada pode levar até a morte.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde o certificado de eliminação da circulação do vírus. Todavia, a doença voltou e a saúde de todo o país tem reunido esforços para controlar e eliminar o vírus.

No país, já são mais de 1,1 mil casos confirmados. No Acre, após 18 anos sem nenhum caso da doença, dois registros tiveram a confirmação pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Para que esse numero não cresça, é de grande importância que os pais levem os filhos aos postos de saúde, já que a única maneira de prevenir a doença é a vacina (tríplice viral), que protege não só contra o sarampo, mas também contra a rubéola e a caxumba.

Segundos dados do Programa Nacional de Imunização do Acre (PNI), até o momento foram imunizadas pouco mais de três mil crianças, mas o objetivo é bem maior e tem como meta imunizar aproximadamente 63,5 mil até 31 de agosto, quando se encerra a campanha. Vale lembrar que o público alvo são crianças de um a menores de cinco anos.

“Não há outro método de prevenção que não seja a vacina. O número ainda é baixo, mas esperamos que os pais levem seus filhos até um posto ou centro de saúde mais próximo de casa e possa, com a vacina, proteger seu filho de uma doença que pode matar”, destaca Moisés Viana, diretor de Vigilância em Saúde da Sesacre.

 

ASSESSORIA




Compartilhar