Governo homologa contratação de 340 profissionais para a Saúde

Médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, biomédicos, fisioterapeutas e assistentes administrativos atuarão no fortalecimento da rede estadual de saúde a partir deste mês

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, homologou nesta-segunda, 2, a contratação de 340 profissionais para atuarem no fortalecimento e ampliação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e nas unidades hospitalares que fazem parte da rede estadual de Saúde em Rio Branco e mais 17 municípios, incluindo aqueles considerados de difícil acesso.

Do valor total das vagas ofertadas, 212 foram preenchidas por médicos de diversas especialidades. A contratação também contempla enfermeiros, técnicos em enfermagem, biomédicos, fisioterapeutas, assistentes administrativos, entre outros. Estes profissionais serão devidamente capacitados e começam a atuar no atendimento à população acreana a partir deste mês.

“Estamos fazendo de tudo para melhorar a qualidade da saúde pública que é oferecida para a nossa população. A contratação destes profissionais é só o começo daquilo que estamos planejando para dar mais condições de trabalho para estes profissionais que são responsáveis por salvar vidas e que serão valorizados durante a nossa gestão”, ressaltou Cameli.

A contratação foi realizada por meio de processo seletivo simplificado e possui validade de um ano. Durante sua fala, Gladson Cameli recordou que o concurso substitui contratos precários e irregulares firmados pela gestão passada e que não serão mais admitidos pela atual administração estadual.

O governador disse ainda que todo esforço está sendo feito para que o Estado realize, em breve, concursos públicos para a admissão efetiva de novos servidores.

“O nosso compromisso é valorizar o servidor público e essa é uma determinação minha para a minha equipe, por isso, não podemos trazer insegurança para esses profissionais. Agora, vamos trabalhar para anunciarmos a realização de concursos públicos efetivos”, disse o chefe do Executivo.

 

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.