O Rio Branco

Hoje é 16 de Dezembro de 2018

Saúde

Huerb muda para agilizar atendimentos de urgência e emergência

02 de Fevereiro de 2018 às 08:27:46

Não é de hoje que o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), em menção ao que o próprio nome refere, vem priorizando o atendimento a pacientes em situação de urgência ou que necessitam de cuidados mais emergenciais. Continuando como unidade porta aberta, o atendimento é realizado por prioridade, tornando o acolhimento mais eficiente.

De acordo com a direção da unidade, a medida está sendo praticada para melhorar e dar agilidade ao fluxo de atendimento de pronto-socorro. Entretanto, os pacientes que buscarem a unidade e não se encaixarem nesse perfil de urgência e emergência continuarão sendo acolhidos e atendidos pela equipe do Huerb, mas sendo orientados e recebendo suporte necessário para serem encaminhados para outras unidades, como Upas, Uraps e postos de saúde, que realizam atendimentos ambulatoriais.

“O hospital é portariado como urgência e emergência. Não cabe nele ambulatório, e sim uma triagem, que há muito tempo já vem sendo realizada na unidade, sendo que a cada dia vem melhorando para que esse atendimento ambulatorial seja de fato realizado na atenção básica. O Huerb é característico da grande urgência e emergência e estamos caminhando para que ele de fato cumpra seu papel, realizando aquilo que ele é determinado a cumprir”, esclarece o diretor do Huerb, Fabrício Lemos, observando que a prioridade no atendimento permite que o paciente seja o principal beneficiado.

O gestor ressalta ainda que atualmente, dentro da capital, existem mais de 60 postos de saúde, quatro Uraps (Unidade de Referência de Atenção Primária) e três UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) atendendo 24 horas – uma no bairro Sobral, uma no Segundo Distrito e outra na Cidade do Povo. Além disso, há ainda a Policlínica Joseh Alexandre, no bairro Tucumã.

“Contamos com esse apoio e ajuda da população para que o Huerb não fique superlotado, e que de fato ele atenda aquilo que é o papel dele, e com isso, a gente consiga priorizar osprofissionais e toda a força do Huerb na emergência, como, por exemplo, pacientes com AVC [Acidente Vascular Cerebral] e infarto, acidentes com iminência de morte – por arma de fogo ou arma branca – ou automobilísticos com traumas”, detalha o diretor.

Lemos reforça ainda que, mesmo caminhando para o encerramento ambulatorial, como forma de priorizar os atendimentos de urgência e emergência, o Huerb continua como unidade portaaberta. “Estamos encerrando as atividades ambulatoriais, reforçando que continuaremos como hospital porta aberta e que em nenhum momento estaremos fechando o acesso ao Huerb, mas estaremos triando, orientando e redirecionando, inclusive ajudando, caso haja necessidade, para que esse paciente chegue à unidade de saúde mais próxima do hospital ou diretamente para as Upas.”

 

 

Agência




Compartilhar