Rede Sustentabilidade diverge de Marina sobre apoio ao PT no Acre

 

 

Ex-ministra apóia reeleição de Tião Viana

Antonio Muniz

 

Em matéria publica pela Revista Veja, esta semana, militantes da Rede Sustentabilidade, o futuro partido da candidata à Presidência da República, ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, adotaram direção diferente de sua principal liderança.

Petista arrependida, que teve uma rápida passagem pelo PV e por não poder ser candidata sem partido, usa provisoriamente, o PSB, Marina ainda tem laços fortes de amizade com os petistas acreanos. Por isso, apóia a reeleição do governador Tião Viana.

Mas enquanto a presidenciável do PSB apóia, oficialmente, no Acre, a chapa liderada por Tião Viana (PT), os militantes do partido que Marina tenta criar se manterão neutros, tanto na corrida governamental, quanto na disputa pelo Senado.

“A Rede vai apoiar dois candidatos para deputado estadual, mas não tem candidato para deputado federal, governador e senador”, afirma o médico Júlio Eduardo, o Dr. Julinho.

Ele é o articulador da Rede no Acre e um dos dois candidatos do futuro partido no Estado. Segundo Julinho, Marina não se opôs à decisão dos correligionários. “Ela ficou muito satisfeita, porque as coisas na Rede são decididas em conversa com a sociedade.”

Julinho é amigo de Marina desde 1987, quando a conheceu por intermédio de Chico Mendes. Ginecologista, fez o parto da filha mais nova de Marina e foi seu médico até cerca de dez anos atrás.

Foi ela quem, pessoalmente, o incumbiu de criar a Rede no seu Estado de origem. Foi ela, também, quem pediu para que fosse candidato a deputado estadual. “Não é um projeto pessoal. Eu não teria sido candidato se a Marina não tivesse pedido”, diz Julinho.

Legenda: Marina Silva, apóia a reeleição do governador Tião Viana