Ney Amorim faz balanço da primeira semana de trabalho na Assembleia Legislativa

Wanglézio Braga

A primeira semana de trabalho na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), pós-recesso e posse da nova legislatura, foi movimentada. A começar pela mensagem governamental, lida pela vice-governadora Nazaré Araújo (PT), seguindo pelos discursos dos líderes de oposição e situação, até os primeiros protestos que resultaram em diálogo entre sindicato e legislativo.

Para fazer uma avaliação da primeira semana de trabalho na Casa de Lei, o Jornal O Rio Branco entrevistou o presidente da Mesa Diretora, deputado Ney Amorim (PT). Numa rápida explanação, o petista comentou sobre os primeiros atos solenes da 14ª legislatura e das primeiras discussões ocorridas no plenário da Casa.

“A semana foi produtiva. Começou com a nossa posse que foi bastante prestigiada, mais de 3 mil pessoas estiveram aqui no domingo de manhã acompanhando a solenidade de juramento. Isso demonstra credibilidade junto à sociedade nesse momento da história. A mensagem governamental foi muito importante também, pois tivemos a fala da vice-governadora que representou o governador Tião Viana”, comentou.

Amorim comentou ainda sobre as sessões que iniciaram com um tom polêmico. “A tribuna foi muito usada pelos parlamentares. “Nós temos deputados com muita qualidade nessa legislatura, não desmerecendo a antiga legislatura. As sessões se estenderam até 1 hora da tarde com previsão de todos inscritos. Pela 1ª vez nessa casa, em oito anos, eu vi a Explicação Pessoal sendo usada por 12 parlamentares sendo que 10 usaram todo o tempo e no final ainda faltou gente para falar”, comentou. 

E o que espera a Mesa Diretora quanto os trabalhos do Legislativo durante este ano? Ney respondeu que “podemos esperar uma Assembleia combatente, com bons debates e discussões, pois o que pensamos no final é a melhoria na qualidade de vida da população e da nossa sociedade pois nós fechamos nisso”.

Os deputados seguem nesse final de semana para Tarauacá. O município sofre com a enchente pela 4ª vez em menos de dois meses. A primeira ação humanitária do parlamento é enviar alimentos, água, colchões e roupas às famílias desabrigadas. “A gente entende que o governo do Estado, a prefeitura e a sociedade está fazendo a sua parte, mas nós também, como legislativo precisamos fazer a nossa. Colocamos o nome dos 24 deputados nessa ação de solidariedade”.

Segurança Pública e Saúde foram os temas mais comentados nas sessões. Amorim disse que o dialogo com o sindicato dos Agentes Penitenciários, por exemplo, foi o ponto marcante na semana tendo em vista que as comissões ainda não foram definidas.

“Foi muito importante, pois o povo soube chegar até aqui para reivindicar seus direitos. Quando falamos que queremos aproximar a Assembleia das pessoas, das categorias, dos movimentos comunitários, dos sindicatos, esse tipo de ação demonstra que não é somente no discurso, é real. As portas da Casa estão abertas desde o primeiro dia até o último, e assim será”, finalizou.