Inscrições para o Projovem Urbano se estendem até o próximo dia 10 de março

 

A prefeitura de Rio Branco, através da Secretaria de Municipal de Educação (SEME), está com as inscrições abertas para o Projovem Urbano até o próximo dia dez de março. Os cursos são direcionados para jovens entre 18 e 29 anos e que ainda não concluíram o ensino fundamental. 

As aulas iniciam no próximo dia vinte e três de fevereiro e os interessados podem se dirigir à sede do Projovem, na avenida Getúlio Vargas ou em um dos pontos de inscrição, como no terminal urbano e nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) do Tancredo Neves e do Sobral. 

Para se inscrever no Projovem Urbano, o candidato precisa pelo menos saber ler e escrever e caso tenha algum problema na documentação realiza uma prova na própria coordenação do Projovem para efetivar sua matrícula. O aluno tem ainda uma bolsa de estudo no valor de cem reais, que será paga mensalmente caso o aluno tenha uma frequência mínima. 

O aluno do Projovem, além das disciplinas de ensino fundamental, tem ainda iniciação e qualificação profissional, inclusão digital através de curso de informática e caso tenha filho e não tenha com quem deixar, a coordenação do Projovem dispõe de cuidadores, profissionais habilitados no próprio núcleo onde ele for estudar. 

Caso a pessoa interessada não possa fazer a inscrição durante o dia, poderá se dirigir no período da noite até as escolas Serafim Salgado, na região da Baixada da Sobral, ou no Instituto de Educação Lourenço Filho (IELF), na avenida Getúlio Vargas ou na escola Mário de Oliveira, próximo ao terminal urbano, para fazer sua matrícula.   

A coordenadora do Projovem urbano em Rio Branco, Lídia Maria Mota, explica que o projeto foi lançado em 2003 pelo governo federal e é uma forma de incentivar o jovem, que por algum motivo deixou de estudar, a voltar à sala de aula e ter uma oportunidade de entrar no mercado de trabalho. 

“O Projovem é um curso de um ano e meio e depois desse período ele está apto a entrar no ensino médio, que pode ser feito também em um ano e meio através do Programa de Ensino Médio (PEEM) e ter condições de disputar vagas no mercado de trabalho”, enfatizou. 

O secretário municipal de Educação (SEME), Márcio Batista, também destacou a importância do Projovem Urbano porque é uma oportunidade do jovem fazer um curso profissionalizante e garantir oportunidades, já que é um projeto direcionado voltado para corrigir distorções entre idade e série. 

“Esse projeto do governo federal, que é realizado em parceria com as prefeituras, é de fundamental importância porque resgata o jovem, garantindo a ele uma nova oportunidade no campo da educação fazendo com que ele possa voltar à sala de aula”, afirmou o secretário e vice-prefeito Márcio Batista.

Asscom gabinete do prefeito