IBOPE aponta vitória do candidato Tião Viana ainda no 1° turno das eleições

A pesquisa avaliou ainda a atual gestão governamental  

 

Wanglézio Braga

 

Divulgada na noite dessa terça-feira, 12, a primeira pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) para o cargo de chefe do executivo acreano. A pesquisa foi publicada na edição do telejornal Jornal do Acre (Rede Amazônica) e apontou vitória da Coligação da Frente Popular do Acre (FPA) ao cargo de governador ainda no primeiro turno das eleições de 2014.

A margem de erro da pesquisa é de 3% para mais ou menos. O instituto ouviu 812 eleitores entre os dias 08 e 10 de agosto no Acre. A pesquisa foi registra da sobre o número AC 00032/2014 e também no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Primeiramente, o Ibope ouviu os eleitores na pesquisa estimulada, onde os é citado o nome dos candidatos, A Coligação Frente Popular do Acre do candidato Tião Viana (PT) aparece com 46% das intenções votos. O candidato Márcio Bittar (PSDB) aparece em seguida com 19% da intenção. O candidato Tião Bocalom (DEMOCRATAS) apareceu com 18% das intenções. A coligação PSOL do candidato Antonio Rocha (PSOL) aparece com 2% das intenções de votos. Brancos ou nulos somam 6%. Não saem ou não quiseram opinar 9%.

Em seguida, Ibope apurou rejeição aos candidatos ao governo, ou seja, aqueles que não agradam o eleitor. O candidato Tião Bocalom aparece com 28%. Tião Viana aparece com 24% de rejeição. Antônio Rocha vem em seguida com 22% e o candidato Márcio Bittar com 14% de rejeição. Poderiam votar em todos os candidatos 5%. Não sabem ou não respondeu 18%.  

Os 812 eleitores também qualificaram a atual gestão governamental. De acordo com a pesquisa 52% deles avaliaram como Boa ou Ótima a gestão de Tião Viana. Já 29% consideram o governo petista como regular e 14% ruim ou péssima 4% não sabem ou não respondeu.

 

PESQUISA DELTA APONTA SEGUNDO TURNO

 

A pesquisa Delta/TV Gazeta registrou no TRE (AC-00029/2014) a intenção de voto para Governo, Senado e presidência da República. Pela pergunta induzida (apresentando os nomes dos candidatos), Tião Viana tem 41,84% das intenções de voto; Marcio Bittar 19,64%, Bocalom 17,04% e Antônio Rocha 0,48%. “Brancos e nulos” somam 5,08% e “Não sabem ou não responderam” 15,92%.

Na abordagem espontânea (quando o pesquisador apenas pergunta “em quem você pretende votar para Governador este ano?”), a vantagem do candidato petista é menor: 18,40% dos eleitores responderam Tião Viana; Marcio Bittar ficou com 8,12%; Bocalom 6,24% e Antônio Rocha 0,20%. Outros candidatos 0,20%; Brancos e Nulos 2,52% e Não sabem ou não responderam 64,32%.

A alta porcentagem de pessoas que “Não sabem ou não responderam” na abordagem espontânea dialoga com o alto percentual de pessoas “sem nenhum interesse” ou com pouco interesse. De acordo com a Delta, 56,96% do eleitorado não têm interesse nenhum ou têm pouco interesse nas eleições desse ano.

PESQUISA DELTA 2º TURNO

 

Na simulação de segundo turno entre Tião Viana e Marcio Bittar, o petista se reelegeria com 47,72% dos votos e Marcio Bittar ficaria com 31,08%. Brancos e nulos 6,48% e “Não souberam ou não responderam” 14,72%.

Na simulação de segundo turno entre Tião Viana e o democrata Bocalom, o candidato da Frente Popular teve 48,44% das intenções de votos e Bocalom 29,96%. Brancos e nulos 7,48%. Não souberam ou não responderam 14,12%. No cenário entre Bittar e Bocalom, o tucano teria 38,12% e o democrata 27%.

A pesquisa ouviu 2,5 mil pessoas no período de 30 de julho a 5 de agosto e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi publicada na edição do Telejornal Gazeta em Manchete (TV Gazeta), também na noite dessa terça-feira, 12.