Henrique Afonso é o primeiro a participar da sabatina

 

Thais Farias

Começa nesta sexta-feira, dia 8, no programa Tribuna Livre, a série de entrevistas com os candidatos a vice-governador do estado do Acre. O Tribuna Livre recebe em seus estúdios o deputado federal Henrique Afonso (PV),  candidato a vice-governador pela aliança produzir para empregar, encabeçada por Tião Bocalom (DEM). Além dos tradicionais debatedores, Narciso Mendes e Osmir Lima, o jornalista Luiz Carlos Moreira Jorge participa como convidado. O programa é apresentado por Archibaldo Antunes e vai ao ar a partir das 20h20min, no canal 8, pela TV Rio Branco.

Iniciando o debate, Luiz Carlos questiona Henrique Afonso sobre a possível mudança, a nova roupagem política trajada por Afonso depois de migrar da Frente Popular para o Partido Verde e sua aliança com o Democratas (DEM) de Tião Bocalom. O jornalista detalha sua posição em antigos comícios e o discurso atual.

Afonso se defende. “Acredito que nós somos a síntese daquilo que construímos durante nossa história. Eu já vinha fazendo criticas duras a modelo da Frente Popular. Bocalom me atraiu dentro do conceito de produzir para empregar. Ele tem esse conceito político, econômico e moral dentro do prisma que faz o geral de uma gestão política”, afirma.

Sobre os projetos que Henrique carrega, ele garante aos debatedores Narciso Mendes e Osmir Lima, que um deles é o que o Acre mais precisa, o saneamento básico em todos os municípios. “Defendo outro modelo de governo. A essência do nosso projeto é a questão da ênfase que se dá à questão do trabalho. O estado precisa garantir para a população a saúde, segurança, infraestrutura, emprego e lazer. Cinco pilares são de extrema importância para nosso conceito ‘produzir para empregar”, ressalta Henrique Afonso.

O jornalista Moreira Jorge questiona o candidato a vice se essa candidatura não é resultado de um rancor, já que rumores dão conta de ele queria mesmo era sair candidato a senador. Luiz Carlos ressalva ainda o antagonismo Henrique Afonso em estar num partido que defende a liberação da maconha, indo de encontro a seus princípios religiosos.

Essas e outras questões como o plano de governo, ideologia política serão respondidos pelo candidato e vice-governador durante o decorrer do programa. Henrique Afonso detalha que acredita piamente numa vitória logo no primeiro turno, junto com Tião Bocalom.

Ele afirma que prefere ficar com as pesquisas do povo, o que houve em cada esquina do Estado. “Vejo, lamentavelmente, com muito descrédito o resultado dessas pesquisas que são elaboradas. Prefiro ficar com a pesquisa que o povo, o que tem falado se nas esquinas, de casa em casa. Nunca na história do Acre, o povo teve um desejo tão grande de mudança quanto agora”.