O Rio Branco

Hoje é 17 de Novembro de 2018

Política

Empresa privada demonstra interesse em assumir fábrica de camisinhas Natex

11 de Maio de 2016 às 09:09:34

O governador Tião Viana recebeu na tarde desta terça-feira, 10, a visita de Alexandre Portugal, diretor da empresa Lemgruber, do Rio de Janeiro, que atua no segmento de produtos para a saúde. A empresa está interessada em assumir a fábrica de preservativos masculinos Natex, localizada em Xapuri, e expandir suas atividades.

Para Tião Viana, a ideia de transformar a Natex numa empresa público-privada-comunitária, seguindo a linha de outros empreendimentos como o complexo de piscicultura Peixes da Amazônia, é um passo para a evolução da fábrica.

“O sucesso da fábrica para nós é muito importante, pois é um negócio baseado no modelo de sustentabilidade que incorpora economia, meio ambiente e inclusão social”, conta o governador, ao ressaltar as dezenas de famílias extrativistas de látex beneficiadas com a fábrica.

O diretor da Lemgruber explica que a empresa atua desde 1939 na fabricação de luvas cirúrgicas e de procedimentos estéreis e não estéreis. Há mais de 60 anos em atividade no Brasil, é a pioneira no país na industrialização de látex de borracha natural.

A proposta de cessão da Natex lhe agradou e espera poder estender a produção da fábrica, principalmente para o setor de luvas cirúrgicas. “A nossa ideia sempre foi buscar a sustentabilidade, e aqui a gente acha que temos uma boa oportunidade nesse viés. Já estamos bem avançados e achamos que em cerca de 60 dias chegaremos a uma conclusão final”, conta Portugal.

Para alimentar o setor produtivo da borracha, o próprio governo planeja dar continuidade ao projeto de florestas plantadas com 1,8 milhão de mudas de seringueira só este ano, principalmente no programa de recuperação ambiental de áreas que já fazem parte do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

A diretora da Natex, DirleyBersch, reforça: “A nossa expectativa é ganhar mais sustentabilidade para o próprio negócio. Trazer a iniciativa privada para uma parceria dessas gera competitividade, aumenta a eficácia e a qualidade no processo produtivo com o desenvolvimento regional”.

Agência

 




Compartilhar