Em caminhada pelos pontos alagados, Marcus Alexandre segue traçando estratégias de potencializar o atendimento às famílias atingidas pela cheia

O prefeito Marcus Alexandre realizou no começo da tarde desta terça-feira, 24, nova caminhada de inspeção e apoio às famílias afligidas pela cheia do Rio Acre nos bairros mais afetados pelo transbordamento do manancial. Inicialmente, o prefeito esteve no bairro da Cidade Nova, conversando com os moradores. Na Rua Baixa Verde, por exemplo, o prefeito seguiu informando as condições do Rio Acre, que não para de subir. A cada um dos interlocutores lembrou que o número 193, do Corpo de Bombeiros, é o indicado para chamar ajuda em caso de emergência.

Na Rua Baixa Verde boa parte das famílias saem para casa de parentes, mas se necessário podem dispor da estrutura do Parque de Exposições. Já na Rua Beira Rio, uma área de risco, a situação segue se agravando, mas muitas das casas são construídas mais altas que o normal e os moradores se ajustam à condição da cheia, levando os pertences para o sobrado. “Lá em cima nunca chegou água não, nem naquela cheia de 2012”, disse Raimundo Nonato, comerciante que mora há vários anos na região.

Em meio à caminhada, o prefeito e sua equipe foram abordados pelo garoto Paulo, de 9 anos, que ofereceu-lhes pipoca –um gesto, conforme considerou Marcus Alexandre, de muita gentileza. Dali, o prefeito participou de uma breve reunião para ampliar a logística do atendimento às famílias e seguiu para o Ramal Menino Jesus, que está sendo recuperado por uma empresa particular para garantir trafegabilidade ao bairro do Taquari.

 

Asscom


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.