Deputados da Aleac vão a Tarauacá levar ajuda e conhecer de perto o drama da população

Wanglézio Braga

Solidariedade. Essa é a palavra de ordem dos deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC) que comparecerá nesse final de semana à Tarauacá, município acreano que está sofrendo com a maior enchente de todos os tempos. A comissão formada por deputados da base do governo e oposição pretendem realizar doações de alimentos e agasalhos.  

Até essa quinta-feira, 05, três deputados se comprometeram de ir ao município para verificar em loco o drama sofrido pela população. A situação não é das melhores em  de acordo com o vice-prefeito da cidade, Chagas Batista (PCdoB), cerca de 70% da cidade está debaixo d’água. 300 pessoas estão em abrigos mantidos pela prefeitura e centenas se mudaram para casa de parentes, mas boa parte vive ainda em suas casas para evitar roubos. Tarauacá está há 20 dias atingida pela alagação.

“Nós fizemos um pedido a Mesa Diretora para convocar todos os deputados, para ver de que forma ajudaremos mais efetivamente, e sugerimos que além das discussões com governo federal e estadual, nós sugerimos que a Aleac fizesse um gesto solidário. Mais imediatamente as pessoas estão sem água e alimento, todos os 24 deputados farão doação de alimento, com os seus próprios recursos, e a gente vai adquirir os alimentos para Tarauacá”, comentou Jenílson Leite (PCdoB), líder da comissão.

O presidente da Mesa Diretora, deputado Ney Amorim (PT) enfatizou que a medida é válida e que amenizará um pouco do sofrimento dos munícipes. “A ação é do poder legislativo, em solidariedade ao povo de Tarauacá. Nós entendemos que tivemos 4 alagações em questões de dias. Nós entendemos ainda que  o governo dá apoio assim como a prefeitura, mas o poder legislativo também precisa apoiar. Ofertaremos ajuda com toneladas de alimento, roupas, colchões e água mineral, pois eles estão precisando desses produtos neste momento”, finalizou. 

 

Foto: Agência Aleac


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.