Bolsonaro vai a manifestação e anda a cavalo em frente ao Planalto

O presidente Jair Bolsonaro sobrevoou no início da tarde deste domingo (31.mai.2020) a Esplanada dos Ministérios e a Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Do alto, o presidente acenou a apoiadores que participam de ato pró-governo. Pelo menos 5 mil pessoas participam da passeata. A estimativa é da Polícia Militar do Distrito Federal. As manifestações no local têm se repetido todos os  domingos.

Depois, o presidente pousou no Palácio do Planalto, sede do Executivo. Foi ao encontro dos manifestantes sem deixar a área protegida. Sem máscara, cumprimentou pessoas aglomeradas sobre a cerca de proteção. Estava acompanhado do deputado Hélio Lopes (PSL-RJ) e do filho e senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Em seguida, o presidente pediu emprestado 1 cavalo à Polícia Militar e, montado, percorreu a  área cercada em frente ao Planalto com policiais à sua volta. Acenou à multidão e pegou crianças no colo. Nem ele nem as crianças usavam máscaras de proteção necessárias para  prevenir o contágio da covid-19. O uso de máscaras nas ruas é obrigatório por lei no Distrito Federal.

Depois de ficar meia hora no local, Bolsonaro voltou ao Planalto e embarcou no helicóptero. Houve novo sobrevoo da praça e depois o helicóptero seguiu ao Palácio da Alvorada, residência oficial.

Os manifestantes gritavam “mito”, e “acabou, porra”, em alusão ao que o presidente disse na 5ª feira  (28.mai) na porta do Alvorada. Na ocasião, Bolsonaro afirmou que “não dá para admitir” atitudes individuais “de certas pessoas”. O mandatário se referia à autorização do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), para realização de uma operação da Polícia Federal contra fake news, que atingiu pessoas próximas do governo.

No ato, Havia também faixas de cartazes com “Fora Maia“, em alusão ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Assista ao vídeo do presidente acenando aos apoiadores em sobrevoo de helicóptero (5min):

 

Poder360


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.