Duarte pede que Gladson libere R$ 1 mil reais aos trabalhadores informais em abril

Por Wanglézio Braga

Por conta do decreto de Calamidade Pública decretada pelo Governo do Acre que foi reconhecido pela Assembleia Legislativa (ALEAC), na semana passada, e da quarentena que sugere o recolhimento de todos os cidadãos em suas residências, muitos se perguntam e mantém em preocupação de quais medidas o governo deve colocar em prática para ajudar os pequenos negócios ou trabalhadores informais.

A preocupação diária dos próprios trabalhadores chegou também ao parlamento. O deputado Roberto Duarte (MBD), que é também pré-candidato a prefeito de Rio Branco, usou as redes sociais hoje (23) para solicitar um olhar especial do Governo do Acre.

“Apesar de todos estarem preocupados, nós, servidores públicos, receberemos nosso salário em dia. Nossos amigos empresários, mesmo com as mãos na cabeça, cheios de preocupações, terão condições de se alimentar, mesmo sabendo que seus negócios estarão bastante comprometidos. O isolamento social, agora determinado pelo decreto governamental acreano, irá reduzir muito a exposição da população ao coronavírus. No entanto, isso deverá dizimar nossa economia em curto prazo de tempo”, comentou.

Duarte acrescenta que é preciso pensar nos “autônomos, nos pequenos empreendedores e nos prestadores de serviços em geral: pedreiros, carpinteiros, eletricistas, taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativos, camelôs, representantes comerciais, lavadeiras, passadeiras, diaristas, encanadores, dentre tantas outras ocupações importantes em nossa sociedade”.

“Essas pessoas não têm nenhum tipo de proteção direta do Estado, embora ajudem a manter o Governo e os servidores públicos como eu. Elas pagam muito imposto toda vez que vão aos supermercados, farmácias, pagam suas parcelas de automóveis e motocicletas, ou de qualquer produto que adquiram. Essa parcela da nossa população deve estar beirando o desespero, pois não pode mais desenvolver suas atividades, uma vez que o decreto governamental determinou o fechamento de muitos estabelecimentos e já entendemos que o isolamento social é a melhor maneira de evitar a proliferação do vírus. Precisamos destacar que existem formas de repor o mínimo de dignidade a essas pessoas neste momento de crise”, justificou.

Por fim, o parlamentar fez um apelo especial em nome dos pequenos empreendedores e trabalhadores informais. “Temos certeza de que nosso Governador é humano e se preocupa com o povo, especialmente com os mais humildes; por isso, se esforçará para ajudar os mais necessitados e vulneráveis. Minha proposta é de que seja liberado um percentual do orçamento para manter o mínimo de dignidade a esses autônomos, com a doação para eles de R$ 1.000 (mil reais) no mês de abril. Caso seja necessário, é só o Governador pedir autorização da Assembleia Legislativa, pois tenho certeza absoluta de que terá o apoio de todos os parlamentares estaduais. Juntos vamos vencer mais esta batalha. Sempre, mesmo na adversidade, surge algo de bom; sempre é possível tirar uma lição de que somos sempre capazes de ser ainda melhores. Esperança e solidariedade no presente são garantias de um futuro melhor”, pediu.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.