Gestões equilibradas tornam prefeitura sem problema fiscal e previdenciária

ANTONIO MUNIZ

Programa Tribuna Livre desta sexta-feira, na TV Rio Branco-SBT, teve como convidada especial a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB). Ela afirmou que graças a uma sequência de boas gestões, a Prefeitura de Rio Branco, ao contrário do governo estadual e a maioria das prefeituras acreanas, não tem problemas fiscais, nem previdenciários.

Comandado por Tião Silva, o programa  contou com os debatedores  Narciso Mendes e Osmir Lima  e a participação especial de Antonio Muniz. Ao ser perguntada se seria ou não candidata à reeleição, a prefeita afirmou que só vai falar em política no próximo ano. Disse ainda que mantém relação de respeito com a Câmara de Rio Branco, tanto com a situação, quanto com a oposição.

Diferente do governo estadual que é obrigado a gastar R$ 50 milhões mensais para cobrir o rombo  no Instituto de Previdência do Acre (Acreprevidência), o Instituto de Previdência de Rio Branco (RBPrev) tem um fundo superior a R$ 400 milhões aplicados.  A prefeitura mantém estudo para garantir o equilíbrio atuarial.

 Segundo a prefeita, um dos maiores desafios da gestão municipal é aumentar a capacidade de investimentos e atender a grande demanda, uma vez que a Prefeitura de Rio Branco e responsável pela metade da população acreana, mas tem orçamento que representa apenas 10% das receitas do governo estadual.

Quanto à questão fiscal, a prefeita afirmou que a gestão municipal tem agido como muita transparência e eficiência e mantém equilíbrio entre receitas e despesas. As receitas, segundo ela, poderiam ser maiores, mas a prefeitura de Rio Branco vem sendo prejudicada pela forma com que o governo estadual repassa o ICMS aos municípios.

Na condição de presidente da Associação dos Municípios do Acre (Amac), Socorro Neri tomou a iniciativa de debater o assunto com os prefeitos  para, segundo ela, estabelecer sistema de distribuição justo e legal. O assunto também foi amplamente debatido com o Ministério Público o Tribunal de Contas. Foi elaborada uma proposta que será usada como base de projeto de lei a ser encaminhado pelo governo estadual á assembleia Legislativa.

Reconhecimento à uma gestão de excelência

A prefeitura já foi reconhecida por organismos nacionais e internacionais pelo trabalho de excelência na Educação, Saúde, no equilíbrio fiscal e previdenciário, pela transparência na quinta-feira conquistou o primeiro lugar na terceira edição do Prêmio Cidades Sustentáveis. A iniciativa vencedora foi chamada: “Feira Livre da Agricultura Familiar Sustentável”.

Também deu a chamada volta por cima ao lançar a Operação Verão-2019, tanto na zona urbana quanto na rural. Lançou programa de iluminação de vias públicas com lamparas de led que representa considerável economia aos cofres públicos e vão deixar a cidade mais bonita. Além disso, institui o Conselho Municipal de Turismo que vai fortalecer nossa economia; construir o Mundo Azul, que já está a cuidar melhor dos autistas e criou o programa de medicamento em casa para contemplar os idosos.

Ataques machistas e preconceituosos

Mas nem tudo são flores, a prefeita eternou seu descontentamento com nova onda de ataques que vem sofrendo, sobretudo nas redes sociais. Os primeiros ataques foram feito no final do ano passado  e agora, no último fim de semana, os ataques foram intensificados.

A prefeita afirma que, como democrata, aceita ser questionada e criticada. Também aceita conviver com opiniões e ideias contrárias. No entanto, como mulher, mãe e avó, não admite ter sua honra atacada, sobretudo de forma violenta, machista e preconceituosa. “Tenho 32 anos servidora púbica e exerci vários cargos, sempre agindo de forma honesta e equilibrada. Os responsáveis pelos ataques à minha honra serão acionados judicialmente”, afirmou a prefeita. Socorro agradeceu pela oportunidade e afirmou que ser prefeita é uma satisfação e não vaidade pessoal.