Governador participa de videoconferência com Bolsonaro para definir ajuda aos estados

O governador Gladson Cameli participou na manhã desta quinta-feira, 21, de videoconferência com o presidente da República Jair Bolsonaro. A conferência, que contou com a participação de todos os governadores, foi solicitada por Bolsonaro para definir as estratégias e os principais pontos para o auxílio do governo federal aos estados.

O tema principal foi o consenso dos governadores sobre o Projeto de Lei que trata das novas diretrizes administrativas e financeiras. O presidente pediu o apoio dos governadores.

“Alguns perderam seus empregos, outros estão tendo salários reduzidos, os informais foram duramente atingidos nesse momento. Vamos buscar maneiras para que, ao restringirmos alguma coisa [reajuste] até 31 de dezembro do ano que vem para os servidores da União, dos estados e dos municípios, nós possamos vencer essa crise”, afirmou o presidente ao defender o congelamento.

O governador Gladson Cameli ressaltou que esse é um momento de muita responsabilidade e sensatez nas atitudes a serem tomadas. “Em um futuro bem próximo seremos cobrados por aquilo que estamos fazendo hoje, então temos que pensar muito bem no futuro de nossa sociedade, pesando e equilibrando as necessidades materiais e os cuidados com a vida humana, que é o bem maior”.

O clima foi de paz e consenso entre os governadores e a certeza de que de que o mundo não será mais o mesmo depois dessa grande pandemia. O presidente Jair Bolsonaro afirmou que ainda nesta quinta-feira, 21, vai acelerar a liberação do apoio aos estados, no valor total de R$ 60 bilhões, logo após a sanção do projeto de apoio. O projeto será apresentado com as pequenas modificações adotadas pelo presidente do senado Davi Alcolumbre.

Participaram da reunião o procurador-geral do Estado, João Paulo Setti, o representante do Acre em Brasília, Ricardo França, e o secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.