Oposição despeja confiança na liderança de Tchê e pede permanência no cargo

Por Wanglézio Braga 

O deputado Edvaldo Magalhães (PcdoB) chegou a usar da tribuna na Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC) para defender a permanência do deputado José Luiz Tchê (PDT) como líder do Governo na Casa de Leis. A defesa ocorre após suposta saída do pedetista do cargo. 

Em sua fala, Magalhães lamentou a postura do governo sobre a forma como ocorrem as exonerações ou desistituições de alguns cargos no executivo estadual. Ele disse que o governo usa um método incomum: ''Primeiro colocam o nome, fritam e tiram do fogo''.  

Direcionando a sua fala a Luiz Tchê, Edvaldo espera que suas palavras e elogios contribuam com a permanência no cargo. ''Espero que essa fala não ajude a atrapalhar. Espero que esse reconhecimento seja de todos'', disse ele destacando como Tchê vem trabalhando. 

Colaborando com as falas do comunista, o deputado Jenilson Leite (PCdoB) também usou da palavra para elogiar a postura de Tchê e diz que se sente contemplado com o trabalho do pedetista. 

Já o deputado  e ex-lider do Governo, Gherlen Diniz, do PP, disse que ficou surpreso em ler notícias de que a ''base govenista está fragmentada na Aleac'' e que ''não há motivos para o deputado José Luiz Tchê deixar o cargo pois não existem críticas dos deputados ou mesmo da imprensa para que isso aconteça. O que merece acontecer é acertar alguns pontos, alguns detalhes''.