“Não interessa mais para mim”, diz Célio Gadelha sobre CPI da EMURB após acusação de negociata

Por Wanglézio Braga

Com um discurso lido e sem força de expressão na tribuna da Câmara, o vereador Célio Gadelha (PSDB), disse que colocou o ponto final sobre a CPI da EMURB proposta pelo vereador, João Marcos Luz (MDB). Gadelha que faz parte do grupo de oposição retirou, na semana passada, a assinatura do requerimento para instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito.

O tucano foi acusado de negociar com a base da Prefeita para retirar seu nome do pedido de instalação. Na semana passada, o parlamentar foi posto na parede por Marcos Luz ao questionar: “é verdade o que se comenta de que o senhor teria negociado com a prefeita Socorro Neri a retirada da sua assinatura”.

Célio Gadelha leu hoje (17) uma resposta direcional a Luz e lamentou que foi chamado de “vereador pula-pula”. O tucano argumentou que diferente de Marcos, possui apenas uma filiação na sua ficha, comentou ainda que fez oposição ao Partido dos Trabalhadores (PT) e sempre recebeu proposta da Frente Popular e que nunca cedeu aos convites.

“Não sou responsável de exigir aos nobres colegas que pensem como eu e que me acompanhe nos meus ideais. Da mesma forma não estou nessa casa para dá palanque para ninguém e muito menos rebaixar para nivelar a vossa excelência. Por tanto, gostaria de colocar um ponto final nesta questão da CPI da Emurb até porque já são águas passadas e ponto final”, discursou.

Por fim, finalizou acrescentando que sua meta de parlamento é fiscalizar a falta de infraestrutura e falta de medicamentos nas unidades de saúde. “Não me interessa mais isso. O que quero ver é a prefeita trabalhando. A cidade está cheia de buracos, postos de saúde sem remédios. Eu quero fiscalizar isso. Dentro da oposição vou me posicionar contrário quando achar que devo ser contrário”, concluiu.