"Ao acolher o convite do PSDB, coloco-me na posição de servir", diz Minoru Kinpara sobre filiação

Por Wanglézio Braga

Após o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) anunciar uma mega festa para receber a filiação do ex-reitor da Universidade Federal do Acre (UFAC), Minoru Kinpara, que ocorrerá no dia 21, no Hotel Terra Verde, o próprio Kinpara usou as redes sociais, na tarde de hoje (13), para manifestar contentamento com a nova agremiação. Kinpara era da Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, e recebeu na última eleição para Senador da República exatos 112.989 mil votos.

Minoru diz que “a decisão pela filiação ao PSDB é fruto de um diálogo constante com amigos, simpatizantes e familiares. Acredito que as escolhas políticas não são como uma roupa que você veste e em seguida troca por outra. Política é o exercício da cidadania. Nesse sentido, todo caminho e escolha devem ser ponderados, pesados e refletidos. Fui procurado por diversos partidos, por diversas siglas e cores ideológicas. Ouvi a todos – porque ouvir, dialogar e entender – remete ao fazer político como escuta atenta e, principalmente, como prática democrática respeitosa”.

Segundo Minoru, “ao acolher o convite do PSDB, coloco-me na posição que sempre assumi diante da vida, como cristão e como professor universitário – que é servir. Logicamente, que não é servir de qualquer jeito, mas servir com olhar atento, apresentando propostas e entendendo que só é possível buscar mudanças ao se abrir para o novo”.

No final da publicação, o professor universitário citou trechos do livro Grande Sertão Veredas para definir o novo momento no PSDB. Vale lembrar que o ex-candidato a senador vem sendo cogitado para encabeçar chapa do PSDB nas eleições visando a prefeitura de Rio Branco.

“No PSDB tenho certeza que posso fazer muito mais pela minha cidade e pelo meu estado. Nesse ponto, concordo com João Guimarães Rosa, no livro Grande Sertão: Veredas: “O mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam”. Acredito que seja a hora de afinarmos nossos acordes em torno de algo maior e melhor!”, concluiu. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.